Menino de 14 anos morre depois de cair de barco na Inglaterra

Navio
Image caption Jovem participava de festival de cadetes em Portsmouth

Um menino de 14 anos de idade morreu depois de cair do navio onde realizava um treinamento no condado de Hampshire, no sul da Inglaterra.

O menino, integrante de uma organização chamada Cadetes do Mar, estava escalando os cordames para dobrar as velas do navio TS Royalist, ancorado na baía de Stokes, quando caiu no mar no domingo à noite.

Ele foi retirado da água por outros membros da tripulação, que pediram ajuda. Um helicóptero da guarda costeira então o transportou para o hospital Queen Alexandra, na cidade de Portsmouth, onde ele foi declarado morto ao chegar.

Já foi aberta uma investigação sobre o incidente.

Os Cadetes do Mar são uma organização sem fins lucrativos que tem por objetivo desenvolver a personalidade e habilidades de jovens entre 12 e 18 anos, focando no trabalho em equipe em um ambiente marítimo.

A organização, que reúne 13 mil jovens na Grã-Bretanha, promove esportes e outras atividades a bordo de navios de treinamento, além de acampamentos e cursos nacionais.

Exercício de rotina

O adolescente era um dos 19 cadetes do mar e 10 funcionários a bordo do navio. Eles estavam comemorando o 150º aniversário do movimento no Festival de Cadetes do Mar 2010, realizado em Portsmouth durante o feriado britânico de 3 de maio.

O chefe executivo da organização Sociedade Marinha e Cadetes do Mar, Mike Cornish, disse que o acidente ocorreu durante um exercício de rotina.

“O Royalist havia ancorado, os cadetes subiram para dobrar as velas e, infelizmente, o cadete caiu quando estava no alto”, disse ele.

Ele foi rapidamente retirado do mar pela tripulação do navio, disse Cornish, afirmando que com a preocupação por seu estado de saúde, foi enviada uma mensagem de alerta.

Em uma declaração, a Sociedade Marina e Cadetes do Mar disse “a organização ficou profundamente triste com a informação de que um acidente trágico e fatal ocorreu no navio de treinamento de cadetes TS Royalist, no domingo”.

“A proteção e salvaguarda dos jovens é de extrema importância para a organização, e levamos nosso dever muito a sério.”

“O TS Royalist conta com uma tripulação experiente e qualificada. A trágica fatalidade foi a primeira ocorrida no navio desde que foi encomendado, em 1971.”

“Nossos pensamentos agora estão com a família do jovem cadete neste momento doloroso. A organização agora está trabalhando com o departamento de Investigação de Acidentes Marítimos para estabelecer os detalhes do que ocorreu, além de oferecer toda a assistência às autoridades locais e à polícia.”

O navio partiu para uma semana de exercícios de treinamento na sexta-feira, mas depois do incidente de domingo, os outros jovens a bordo desembarcaram para se reunir com suas famílias.

Notícias relacionadas