Família paga R$ 1.200 para lançar cinzas de inglesa ao espaço

Audrey Bates
Image caption As cinzas de Audrey Bates foram mandadas para o espaço na terça-feira

O último desejo de uma inglesa, de que suas cinzas fossem lançadas ao espaço, foi cumprido nesta terça-feira, sobre o céu do Estado americano de Novo México.

Audrey Bates, de Dover, que morreu em março de 2009 aos 75 anos de idade, era fascinada com a chegada do homem à Lua.

Suas cinzas foram lançadas a bordo de um foguete do Spaceport America, o primeiro porto espacial construído para fins comerciais, perto de Las Cruces.

Seu viúvo, Geoff, de 81 anos, pagou US$ 695 (cerca de R$1.200) pelo voo espacial organizado pela empresa americana de funerais espaciais Celestis.

O foguete, que levava as cinzas de Audrey e de outras pessoas dos Estados Unidos, China e Taiwan, foi lançado de Las Cruces e pousou cerca de 15 minutos depois no deserto de White Sands, também no Novo México.

Depois do voo, as cápsulas contendo as cinzas foram devolvidas às famílias.

No passado, a empresa já enviou ao espaço as cinzas do ícone da contracultura dos anos 60 Timothy Leary e do criador de Jornada nas Estrelas, Gene Roddenberry.

O viúvo organizou o voo espacial das cinzas de Audrey Bates através de uma agência funerária. O lançamento estava previsto inicialmente para sábado, mas foi adiado por causa de atividades em um campo de treinamento militar americano nos arredores.

Notícias relacionadas