EUA querem aumentar teto para indenização por danos ambientais

Image caption A BP disse que pagará todas as contas com o vazamento

O governo americano disse nesta quarta-feira que apoia o aumento no limite de US$ 75 milhões (R$ 134 mi) para indenizações pagas por empresas responsáveis por danos ambientais, como o vazamento de petróleo no Golfo do México.

"Nós seríamos favoráveis a um aumento significativo deste teto", disse o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs.

Mas Gibbs não disse se o governo do presidente Barack Obama apoia a proposta de aumentar para US$ 10 bilhões (R$18 bi) este teto, como cogitam lideranças democratas no Congresso.

A petroleira BP (British Petroleum) e o governo americano tentam conter a mancha de petróleo que vaza no Golfo do México e ameaça causar um desastre ambiental.

"A BP vai receber a conta pela recuperação, a limpeza e os danos causados", disse Gibbs.

Prestação de contas

Após o desastre causado pelo vazamento do petroleiro Exxon Valdez em 1989, no Alasca, as companhias devem pagar pelos custos de limpeza e de contenção dos vazamentos, mas a lei estabelece o limite de US$ 75 milhões.

A BP já ofereceu fundos de US$ 25 milhões (R$ 45 mi) para Estados americanos afetados pelo vazamento e vem dizendo que pagará todos os custos.

A Casa Branca divulgou um documento de 7 mil palavras descrevendo todas as medidas e comentários feitos pelo governo com relação ao assunto desde a explosão do dia 20 de abril que matou 11 funcionários e causou o vazamento.

Correspondentes dizem que Obama quer evitar paralelos com a administração de George W. Bush, que em 2005 foi acusada de lentidão para responder ao desastre causado pelo furacão Katrina na Louisiana.

Notícias relacionadas