Signatários de tratado concordam em ampliar desarmamento nuclear

usina nuclear
Image caption As nações nucleares concordaram em reduzir seus arsenais

As 189 nações signatárias do tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP) anunciaram nesta sexta-feira uma declaração conjunta na qual países membros possuidores de armas nucleares devem reduzir seus arsenais.

O documento de 28 páginas diz também que estes países, EUA, França, Rússia, China e Grã-Bretanha, se comprometem a adotar medidas para diminuir a importância de armamentos atômicos, relatando seu progresso em 2014.

O texto fala ainda que a organização se compromete a realizar uma conferência em 2012 para discutir “um Oriente Médio livre de armas nucleares e outras armas de destruição em massa”.

Correspondentes dizem que este tópico, uma iniciativa árabe, pretende pressionar Israel a abrir mão de seu não declarado arsenal nuclear.

Israel, Paquistão, Índia e Coreia do Norte não são signatários do acordo.

O Irã pressionou para que os cinco países que declararam possuir armas nucleares estabelecessem um prazo para o desmantelamento de seus arsenais atômicos, mas ao final concordou com o texto assinado pelas 189 nações.

Analistas dizem que o TNP corria o risco de perder credibilidade se, neste encontro de um mês em Nova York não tivesse chegado a um acordo.

Em sua última conferência, em 2005, o grupo não conseguiu chegar a uma declaração conjunta.

Notícias relacionadas