Promotores investigam arcebispo alemão sob alegação de envolvimento em abuso

Arcebispo Robert Zollitsch (arquivo)
Image caption Arquidiocese negou envolvimento de Zollitsch

Promotores da Alemanha estão investigando o líder dos bispos católicos da igreja do país sob suspeita de ajudar e induzir o abuso sexual de crianças.

O arcebispo Robert Zollitsch, de Freiburg, é suspeito de permitir o remanejamento de um padre acusado de abuso infantil em 1987.

Zollitsch era o encarregado dos funcionários em Freiburg na época.

A arquidiocese rejeitou a acusação e afirmou que promotores e imprensa estão fazendo "sensacionalismo".

A arquidiocese também afirmou que o arcebispo Zollitsch não foi o responsável pela nova indicação do padre, uma decisão tomada de forma independente pela ordem religiosa a qual o padre pertencia, de acordo com a agência de notícias Reuters.

Um dos promotores, Wolfgang Maier, teria afirmado que a acusação contra Zollitsch é baseada em apenas uma reclamação de uma vítima de abuso e ainda precisa ser investigada.

A Alemanha é um dos vários países europeus no qual a Igreja Católica foi atingida por uma série de acusação de abusos contra criança em 2010.

Nos últimos meses, o arcebispo Zollitsch, que chefia a Conferência dos Bispos da Alemanha, já pediu desculpas às vítimas de abuso, afirmando que a Igreja Católica não ajudou estas vítimas.