Dez soldados da Otan são mortos em ataques no Afeganistão

Soldado americano em patrulha em Kandahar
Image caption Os EUA estão aumentando o número de soldados no Afeganistão

Dez soldados da Otan foram mortos em ataques no Afeganistão nesta segunda-feira, em um dos piores dias de baixas para as forças internacionais no país centro-asiático neste ano.

No pior de vários ataques, cinco soldados americanos morreram na explosão de uma bomba colocada na beira de uma estrada no leste do país, de acordo com informações dos Estados Unidos.

Outros cinco soldados da Otan foram mortos em uma série de ataques nas regiões sul e leste do Afeganistão, onde as forças da Otan estão enfrentando o Talebã.

As mortes ocorrem no momento em que os últimos soldados do reforço de 35 mil militares, determinado pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, estão chegando ao país.

Candahar

De acordo com o correspondente da BBC em Cabul Martin Patience, os soldados da Otan estão se preparando para uma grande operação na província de Candahar, no sul afegão – o centro da insurgência do Talebã.

Segundo o correspondente, os Estados Unidos acreditam que precisam assumir a dianteira na operação para derrotar os insurgentes do país, aumentando a pressão para que o Talebã aceite negociar.

Na semana passada, o plano do presidente afegão, Hamid Karzai, para iniciar negociações de paz com o Talebã, recebeu apoio de líderes tribais depois de uma reunião de três dias na capital, Cabul.

Mas o grupo de líderes já afirmou no passado que só negociaria com o governo depois que os soldados estrangeiros deixassem o Afeganistão.

Notícias relacionadas