Explosões perto de Banco Central iraquiano matam pelo menos 12 pessoas

Bagdá
Image caption Várias explosões ocorreram quando funcionários deixavam banco.

Pelo menos 12 pessoas morreram em uma série de ataques a bomba perto do Banco Central iraquiano na capital, Bagdá, neste domingo.

Várias explosões ocorreram perto do banco no momento em que funcionários deixavam o local, segundo a polícia.

Há relatos de que militantes envolvidos nos ataques entraram em confronto com forças de segurança dentro do complexo que abriga o banco.

O ataque ocorreu um dia antes da primeira sessão do novo parlamento, marcada para esta segunda-feira.

O ministério do Interior disse que 40 pessoas também foram feridas nas explosões, a maioria funcionários do banco.

Ataques

Autoridades disseram que não está claro se os militantes estavam tentando roubar o banco.

O correspondente da BBC em Bagdá, Jim Muir, disse que nos últimos meses houve uma série de ataques bem organizados contra lojas de jóias e bancos.

Autoridades iraquianas e americanas disseram que os ataques estão sendo realizados por grupos insurgentes desesperados para levantar fundos para suas operações.

Imagens de televisão mostraram uma coluna de fumaça preta sobre Bagdá e ambulâncias correndo pela cidade.

A violência caiu dramaticamente no Iraque desde 2007, mas a instabilidade aumentou desde que as eleições gerais de março não produziram um vencedor imediatamente.

Um acordo entre partidos para formar uma coalizão e escolher um primeiro-ministro não foi atingido e pode ainda levar várias semanas, segundo analistas.

Notícias relacionadas