África do Sul irá deportar 17 torcedores argentinos

Torcedores argentinos durante jogo em Johannesburgo no dia 12 de julho
Image caption Milhares argentinos viajaram à África do Sul para apoiar sua seleção

A polícia da África do Sul anunciou que 17 torcedores argentinos foram presos e devem agora ser deportados por serem considerados "espectadores indesejáveis em jogos" da Copa do Mundo.

Os argentinos foram detidos na quarta-feira durante uma operação realizada na cidade de Pretória com o objetivo de identificar pessoas que poderiam criar confusão durante as partidas do Mundial.

A polícia vinha monitorando as atividades de um grande grupo de argentinos que estava baseado na cidade e disse ter identificado "várias pessoas cuja presença contínua neste país poderia ser um risco para a ordem pública e a estabilidade".

Segundo a polícia, os argentinos também foram vistos tentando entrar nos estádios sem ingressos em dois jogos.

"Eles também se comportaram de maneira desordeira em várias ocasiões, atacando outros torcedores e causando confusão em geral", afirmou a polícia em um comunicado.

O grupo de 17 argentinos foi entregue à seção de imigração do departamento de Assuntos Internos do governo sul-africano, que deve agora lidar com sua deportação.

Os detidos figuram em uma lista de 800 torcedores conhecidos que foram proibidos de assistir a jogos na Argentina e que as autoridades argentinas entregaram à África do Sul.

Outros cinco torcedores argentinos, que também estavam sendo vigiados pela polícia, teriam deixado o país nesta quarta-feira.

Notícias relacionadas