Dunga simulou 'muralha' norte-coreana em treinos secretos, diz Nilmar

Nilmar. (Foto: Getty Images)
Image caption Nilmar. (Foto: Getty Images)

O técnico Dunga simulou a forte marcação norte-coreana nos treinos secretos realizados antes da partida de estreia do Brasil na Copa do Mundo.

O atacante Nilmar revelou nesta quinta-feira que em um jogo-treino entre titulares e reservas, o treinador orientou a equipe reserva a reforçar a marcação, dificultando o trabalho do ataque do time principal.

Apesar de estarem preparados para esta estratégia, os atacantes brasileiros disseram que o jogo foi muito difícil.

"Apesar de quem estar de fora achar que o jogo seria fácil, nós aqui sabemos que não é bem assim. É estreia, tem tensão. E jogar contra um adversário totalmente atrás da bola é difícil", disse Nilmar.

Futebol defensivo

Para o atacante Robinho, a Coreia do Norte foi um adversário "muito difícil".

Robinho afirmou que a estratégia brasileira contra a Coreia do Norte era tentar marcar um gol logo no começo da partida, o que obrigaria os norte-coreanos a saírem mais para o jogo, abandonando o esquema defensivo.

A estratégia não deu certo. No entanto, para a sua surpresa, mesmo após os dois gols brasileiros no segundo tempo, a Coreia do Norte continuou jogando da mesma forma.

Para Nilmar, o futebol defensivo é uma das características desta Copa do Mundo até agora. Ele disse que a Alemanha foi a seleção que apresentou o melhor resultado até agora, mas ressaltou que os alemães não enfrentaram um adversário tão retracado como fez o Brasil.

"Futebol hoje está muito assim, muita força e muita marcação, e estamos vendo que não estão saindo tantos gols (na Copa) quanto nós imaginávamos, porque a marcação é muito forte."

No entanto, ele acredita que a Costa do Marfim não poderá usar esta estratégia contra o Brasil no próximo domingo.

"Claro que o próximo jogo não será tão aberto assim, mas acredito que vamos ter um pouco mais espaço, porque a Costa do Marfim também precisa ganhar, e isso nos deixa mais tranquilos", disse o atacante, que entrou no segundo tempo contra a Coreia do Norte substituindo Kaká.

Portugal

Nilmar projeta dois jogos bem diferentes nas próximas rodadas. Para ele, a Costa do Marfim é um time de muita força, mas que também tem qualidade.

Já Portugal, segundo Nilmar, tem muita técnica e é o time do grupo G mais parecido com o Brasil.

O atacante diz que, sem a ansiedade da estreia, o Brasil deve jogar melhor nas próximas duas partidas.

"A tendência é o Brasil melhorar", disse.

Notícias relacionadas