Dunga pede desculpas a torcedores e diz que é maltratado

Image caption Dunga pediu desculpas por xingar jornalista em coletiva

O técnico Dunga fez nesta quinta-feira um pedido de desculpas aos torcedores brasileiros pelo seu comportamento na entrevista coletiva realizada após o jogo contra a Costa do Marfim, no domingo.

Na entrevista, Dunga ofendeu um jornalista e teve suas palavras captadas por um dos microfones. Após o pedido de desculpas, Dunga voltou a reclamar, dizendo que a forma como está sendo tratado “não se faz com um ser humano”.

Dunga foi questionado em entrevista coletiva nesta quinta-feira sobre suas palavras ao jornalista Alex Escobar, da Rede Globo. Entre murmúrios, Dunga xingou o jornalista.

"Eu vou falar isso uma única vez sobre esse assunto. Eu quero pedir desculpas ao torcedor brasileiro pela minha atitude e a forma como eu me comportei", disse.

"O torcedor que sempre tem apoiado a seleção brasileira não tem nada a ver com os meus problemas pessoais ou com uma situação ou outra."

O treinador não fez referência ao jornalista ao comentar o assunto.

"Eu só quero trabalhar e que me deixem trabalhar. Peço desculpas ao torcedor brasileiro que não precisa saber de certas coisas ou ouvir um desabafo meu."

Patriotismo

Ao ser perguntado sobre como tem lidado à distância com o problema do seu pai, que está doente, Dunga reclamou do tratamento que tem recebido, mas sem citar de onde estão vindo as críticas.

"Minha mãe, mais do que sofrer com a situação o meu pai, ela me deu o maior exemplo. O que estão fazendo com o filho dela não é para se fazer com um ser humano", disse Dunga. "Mas ela me ensinou para eu nunca largar nada e levar tudo até o final."

"Nós temos que ter amor ao nosso país e ser patriotas. Temos que lutar. A adversidade só vai fazer com que a gente cresça."

Desde que chegou à África do Sul, as relações entre Dunga e a imprensa tem sido tensas.

Após o jogo contra a Coreia do Norte, Dunga disse a um jornalista: "No ano passado, quando ele estava jogando no Manchester City, muitas pessoas não queriam o Robinho na seleção. Você era um deles, não lembra?"

Antes da partida com a Costa do Marfim, o treinador irritou-se que alguns jornalistas haviam noticiando falsamente uma lesão de Gilberto Silva, após um dos treinos fechados da seleção.

"Eu não sou bombeiro para ficar apagando o incêndio de vocês. Quem noticiou isso deve desculpas ao seu leitor", disse Dunga.

Na mesma ocasião, o técnico também afirmou que está sendo criticado não pelos resultados da seleção brasileira, mas por ter diminuído o acesso de jornalistas à seleção - com o fim de entrevistas exclusivas e o fechamento de treinos do Brasil.

"Eu sei que eu estou sendo criticado pelo excesso de treinamentos fechados ou porque não dou entrevistas exclusivas para esse ou aquele jornalista ou porque eu não saio para jantar com cinco ou seis privilegiados. As críticas têm mais a ver com a minha personalidade do que com o meu trabalho", disse Dunga.

Notícias relacionadas