Cantor mexicano é assassinado após negar rumores de que estava morto

Sergio Vega
Image caption Sergio Vega cantava a vida dos chefões do tráfico

O cantor mexicano Sergio Vega, conhecido como El Shaka, foi assassinado no fim de semana, horas depois de negar rumores de que teria sido morto.

O cantor, de 40 anos de idade, disse a um site que havia aumentado suas medidas de segurança depois de vários cantores do gênero Grupero terem sido assassinados.

Os artistas que cantam canções conhecidas como narcorridos - contando a vida dos chefões do tráfico - se tornam alvo de gangues rivais com frequência no México.

Homens armados atiraram contra El Shaka quando ele seguia para um show no Estado de Sinaloa no sábado à noite.

Segundo a mídia mexicana, Vega dirigia seu cadillac vermelho quando começou a ser seguido por um caminhão.

Pouco depois, tiros foram disparados, ferindo o cantor e fazendo com que ele perdesse o controle do veículo e batesse com o carro, informou à polícia um passageiro que acompanhava o cantor no carro.

Rumores

Os pistoleiros “encerraram” o trabalho atirando contra o peito e a cabeça de Vega, teria dito o passageiro ao jornal El Debate.

A polícia confirmou ter encontrado cartuchos de munição perto da porta do motorista.

Segundo o correspondente da BBC no México Julian Miglierini, rumores de que Vega havia sido assassinado estavam circulando entre os fãs de Grupero.

Poucas horas antes de ser assassinado, o cantor disse ao site de entretenimento La Oreja que as informações eram incorretas.

“Isso ocorre comigo há anos. Alguém diz a uma estação de rádio ou a um jornal que eu fui morto ou sofri um acidente”, disse ele.

“E aí tenho que ligar para minha querida mãe, que tem problemas cardíacos, para acalmá-la”, explicou.

Ele contou ainda ao site que os cantores do gênero, em geral, estão preocupados com sua segurança, mas que ele tinha se entregado a Deus.

Vega afirmou ter aumentado sua segurança depois do assassinato de Sergio Gómez, o cantor da banda grupera K-Paz de La Sierra, em 2007.

Gómez foi sequestrado depois de um show em Michoacan, no qual Vega também se apresentou. Ele foi encontrado enforcado, quatro dias depois.

Pelo menos sete músicos do gênero Grupero foram assassinados no México nos últimos três anos.

A polícia responsabiliza as quadrilhas de traficantes pelos assassinatos.

Notícias relacionadas