Uruguaios decoram Montevidéu com bandeiras para torcer por seleção

Torcedora uruguaia
Image caption A boa fase da equipe surpreendeu muitos torcedores uruguaios

A partida entre as seleções do Uruguai e de Gana, nesta sexta-feira, pelas quartas de final, na Copa do Mundo da África do Sul, mobiliza os torcedores uruguaios que decoram a capital com bandeiras nacionais.

Segundo a rádio Espectador, de Montevidéu, muitos uruguaios colocaram a bandeira nacional na varanda, nas lojas, nos jornaleiros, nos carros e motocicletas.

"Acho que não via tantas bandeiras desde a volta da democracia (1985)", disse um locutor da emissora.

"E se a nossa seleção vencer a de Gana, a festa será histórica. Será uma explosão (de felicidade)", disse outro.

Preparativos

Na capital uruguaia, o Ministério de Turismo instalou telões e barracas de comidas típicas, nas históricas Praça Independência e Avenida Dezoito de Julho. A festa será mantida, mesmo com chuva, disseram num comunicado.

"Nosso objetivo é colaborar para que o coração de todos esteja com a seleção", disse o ministro de Turismo e Esporte, Hector Lescano. A expectativa é de que uma multidão se concentre no local, como ocorreu nas partidas anteriores.

Image caption A bandeira uruguaia está sendo usada para decorar Montevidéu

Bancos, escritórios públicos e comércio mudaram o horário de funcionamento para atender o público antes do jogo, às 20h30 (horário local, 15h30 em Brasília e Montevidéu).

O analista esportivo do jornal uruguaio El Pais Jorge Savia disse que "não é impossível" vencer o time africano.

"Se o Uruguai conseguir superar a velocidade dos africanos, terá grandes chances de chegar à semifinal", disse Savia.

O técnico da seleção uruguaia, Oscar Tabárez, afirmou que ficou "cada vez mais difícil ganhar" o Mundial, à medida que a seleção foi avançando nas diferentes etapas do torneio e que seu objetivo é que o time "chegue à final" da Copa.

‘Paisito’

Com três milhões de habitantes e bicampeão do mundo em 1930 e 1950, muitos uruguaios no entanto parecem surpresos com a chegada da seleção às quartas de final. Desde a Copa de 1970, no México, a seleção uruguaia não chegava às quartas-de-final.

"Estou orgulhoso de ver nosso paisito (diminutivo de país) nesta fase. É muita emoção. Não esperávamos. É muita alegria", disse o ator uruguaio Osvaldo Laport à emissora argentina de televisão TN (Todo Noticias).

"Paisito" é a forma carinhosa como eles costumam se referir ao próprio país.

Notícias relacionadas