BP testa petroleiro gigante para retirar petróleo de vazamento do Golfo

O petroleiro 'Baleia" no Golfo do México (foto: Reuters)
Image caption O petroleiro 'Baleia" no Golfo do México (foto: Reuters)

Um petroleiro gigante adaptado para retirar petróleo da superfície do mar está sendo testado no vazamento de petróleo do Golfo do México.

O cargueiro taiwanês chamado "Uma Baleia" deve aspirar a água oleosa devido ao vazamento, separar o petróleo e retornar a água limpa para o mar.

De acordo com a Guarda Costeira dos Estados Unidos, o petroleiro está passando por dois dias de teste antes de começar a trabalhar na região.

Os testes do petroleiro gigante começaram no sábado. De acordo com os donos do cargueiro, ele poderá processar mais de 79 milhões de litros de água oleosa por dia.

O cargueiro tem 275 metros de comprimento e aspira a água suja com petróleo por meio de 12 aberturas e, em uma série de tanques, o petróleo é separado da água, para ser transferido para outro cargueiro, enquanto a água é despejada de volta ao mar.

"Em muitas formas, o navio coleta água como uma baleia de verdade e bombeia internamente, como um coração humano", afirmou Bob Grantham, porta-voz da TMT Shipping, proprietária do cargueiro, à agência de notícias Associated Press.

Durante os dois dias de testes, o cargueiro opera ao norte do local do vazamento e os resultados serão divulgados na segunda-feira.

Ajuda

Se os resultados dos testes deste final de semana forem positivos, o petroleiro poderá ser usado para ajudar a conter o vazamento de petróleo.

De acordo com cientistas americanos, entre 35 mil e 60 mil barris de petróleo estão vazando todos os dias desde a explosão e afundamento da plataforma Deepwater Horizon, da companhia petroleira britânica BP, em 22 de abril.

Um poço está sendo perfurado perto de onde está ocorrendo o vazamento para tentar parar o fluxo de petróleo e, de acordo com a direção da BP, este poço deve ficar pronto até o começo de agosto.

Uma cápsula colocada pela BP para capturar parte do petróleo que está vazando do oleoduto está coletando até 25 mil barris de petróleo por dia e enviando tudo para dois navios, na superfície.

Há planos de dobrar esta capacidade de captação com o envio de mais um cargueiro, o Helix Producer. No entanto, estes planos foram atrasados pela passagem da tempestade tropical Alex, que deixou o mar agitado e causou ventos fortes na região.

Barcos bem menores que também retiram o petróleo da superfície do mar estão trabalhando na costa da Louisiana, mas foram afetados pela passagem da tempestade Alex na região, que deixou o mar perigoso para estas embarcações.

Notícias relacionadas