Lula diz que prefere não ver a final da Copa na África do Sul

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva acena na chegada a Lusaka, capital da Zâmbia
Image caption Antes de seguir à África do Sul, Lula fez uma visita à Zâmbia

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira que, se puder, prefere não assistir à final da Copa do Mundo em Johanesburgo no próximo domingo, apesar de ser presença confirmada no evento pela Fifa.

Lula, que viaja à capital sul-africana para lançar a Copa do Mundo de 2014, disse que sua agenda agora dependerá de conseguir acomodar os diversos compromissos que tem em relação ao próximo mundial de futebol.

"Se a gente resolver todo o problema (os compromissos) hoje e amanhã, depois eu vou decidir se ficarei ou não", disse Lula.

Entretanto, questionado diretamente por um jornalista sobre se quer ou não estar no estádio para ver Holanda x Espanha, Lula não deixou dúvidas.

"Olha, eu acho que nem eu e nem você", disse o presidente.

As declarações foram dadas em Lusaka, capital da Zâmbia, o quinto país em um giro de seis nações africanas que o presidente iniciou no fim de semana passado. A próxima escala na viagem é Johanesburgo.

Lula chega a Johanesburgo nesta quinta para participar do lançamento da logomarca oficial da Copa do Mundo de 2014, que será realizada no Brasil.

Leia mais: Lula lança logo da Copa 2014 em Johanesburgo

"Amanhã (sexta-feira) eu tenho uma viagem de chefe de Estado, é um dia normal na África do Sul, tem uma reunião do governo. Eu faria meu compromisso de chefe de Estado na sexta-feira e voltaria na sexta à noite ou no sábado de manhã", disse Lula.

O presidente tem dito que está desapontado com a eliminação do Brasil na Copa do Mundo. Para completar, todos os outros times do Mercosul – Argentina, Uruguai e Paraguai – também já foram derrotados.

Restaria a Lula assistir à final entre o time carrasco do Brasil, a Holanda, e a Espanha.

Entretanto, o presidente não quer fazer desfeitas com a Fifa nem com os anfitriões, as autoridades sul-africanas.

"Vai depender muito do que me disser o (presidente da África do Sul, Jacob) Zuma, o (presidente da CBF), Ricardo Teixeira, o ministro dos Esportes (Orlando Silva)."

Notícias relacionadas