Interpol prende 5 mil em operação contra apostas ilegais durante a Copa

Bola Jabulani, usada na Copa do Mundo da África do Sul
Image caption Durante a Copa, casas ilegais de apostas movimentaram US$ 155 mi

Mais de 5 mil pessoas foram presas e quase US$ 10 milhões (R$ 17 milhões) foram apreendidos na Ásia em uma operação coordenada da Interpol que visou apostas ilegais de jogos de futebol da Copa do Mundo deste ano, informou a organização com sede em Lyon, na França, nesta sexta-feira.

Segundo a Interpol, estas apostas ilegais estão ligadas a gangues do crime organizado.

A operação, batizada de “Soga III”, que representa a abreviação, em inglês, de “soccer gambling” (apostas no futebol), foi realizada entre 11 de junho e 11 de julho de 2010.

Ela mobilizou as polícias da China (incluindo as de Hong Kong e Macau), da Malásia, de Cingapura e da Tailândia, que localizaram e fizeram batidas em cerca de 800 casas ilegais de jogos.

Durante os jogos da Copa na África do Sul, elas movimentaram mais de US$ 155 milhões (cerca de R$ 274 milhões) em apostas.

Informações analisadas

A polícia apreendeu carros, cartões bancários, computadores e telefones celulares.

As informações reunidas vão ser analisadas para determinar se outras gangues ou pessoas na região asiática e mesmo em outras partes do mundo estiveram envolvidas no esquema.

“Os resultados são impressionantes, não apenas em relação ao número de prisões e apreensões de dinheiro feitas na região em apenas um mês, mas também em termos da cooperação policial que tornou isso possível”, afirma Jean-Michel Louboutin, diretor-executivo dos serviços de polícia da Interpol.

“Além da conexão evidente com o crime organizado, as apostas ilegais de jogos de futebol estão ligadas à corrupção, lavagem de dinheiro e prostituição”, afirma o diretor da organização internacional que reúne 188 países.

No total, as três operações Soga realizadas na Ásia resultaram na prisão de cerca de 7 mil pessoas e na apreensão de mais de US$ 26 milhões em espécie, além do fechamento das casas clandestinas de apostas, que movimentavam mais de US$ 2 bilhões, informa a Interpol.

A operação Soga II havia sido realizada entre maio e junho de 2008 na Ásia e foi programada para coincidir com o campeonato de futebol Euro 2008 e com as finais dos principais torneios de futebol no mundo.

A Soga I havia sido realizada entre outubro e novembro de 2007.