Liderança da Vale é desafiada por mineradoras australianas, diz ONU

Instalações da Rio Tinto em Port Dampier, região de Pilbara, oeste de Australia (foto: AFP)
Image caption A Rio Tinto ficou em segundo lugar no mercado global de minério de ferro

A companhia brasileira Vale se mantém na liderança da produção mundial de minério de ferro, mas sua participação no mercado global, que era de 17,3% em 2008, caiu para 16% em 2009, segundo um relatório da Unctad (Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e o Desenvolvimento), divulgado nesta sexta-feira em Genebra.

As empresas australianas conquistaram a fatia de mercado perdida pela Vale em 2009, afirma a Unctad.

"A maior rival da Vale é a australiana Rio Tinto. Mas a liderança de mercado da Vale também tem sido desafiada principalmente pela número três mundial, a australiana BHP Billiton", disse à BBC Brasil Alexei Mojarov, diretor do fundo da Unctad que divulga informações sobre o minério de ferro.

Os volumes produzidos pela Vale diminuíram do pico de 308 milhões de toneladas em 2007 para 205 milhões de toneladas em 2009.

Já a rival Rio Tinto aumentou sua produção de 150 milhões para 172 milhões de toneladas no ano passado, afirma o estudo Mercado do Minério de Ferro 2009-2011.

O documento diz que a "posição incontestável de liderança industrial da Vale está sendo seriamente desafiada", mas prevê que a companhia brasileira tentará recuperar participação no mercado em 2010.

Comércio

As três maiores companhias mundiais (Vale, Rio Tinto e BHP Billiton) controlam juntas 35,4% da produção mundial de minério de ferro e representaram 61% do comércio marítimo da matéria-prima em 2009, diz o estudo.

Pela primeira vez desde 2004, a participação de mercado dessas três grandes empresas aumentou.

"Muitos pequenos produtores chineses reduziram sua produção em 2009 e isso, juntamente com a rápida progressão da produção australiana, resultou no aumento da fatia de mercado das três maiores do setor", diz o documento.

As exportações australianas de minério de ferro aumentaram 17% em 2009, atingindo 363 milhões de toneladas. Já as vendas externas brasileiras do produto, que totalizaram 266 milhões de toneladas, caíram 3%.

A Índia, com 116 milhões de toneladas, é o terceiro maior exportador mundial do setor.

China

A China continua representando o maior importador mundial de minério de ferro. O país, onde a demanda de aço para fins industriais é gigantesca, totaliza, sozinho, dois terços das importações mundiais da matéria-prima.

Apesar da recessão mundial, as importações chinesas de minério de ferro aumentaram 41% em 2009, atingindo 628 milhões de toneladas.

Além de importar boa parte da produção mundial, a China também é o quarto maior produtor global da matéria-prima, com 234 milhões de toneladas em 2009, atrás da Austrália (394 milhões de toneladas), do Brasil (300 milhões de toneladas) e da Índia (257 milhões de toneladas).

Segundo o estudo, a produção mundial de minério de ferro caiu em 2009 pela primeira vez nos últimos sete anos. A queda foi de 6,2% em relação ao ano anterior.

Mas o comércio da matéria-prima, impulsionado pela China, atingiu o nível recorde de 955 milhões de toneladas em 2009, com crescimento de 7,4% em relação ao ano anterior, afirma a Unctad.

Notícias relacionadas

Links de internet relacionados

A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos de internet