Inicio de perfuração para retirada de mineiros atrasará 12 horas

Ministro da Mineração do Chile, Laurence Golborne, trabalha na instalação de cabo telefônico na mina San José (AP)
Image caption Ministro Laurence Golborne afirmou que perfuração começa na tarde de segunda-feira

O ministro da Mineração do Chile, Laurence Golborne, informou neste domingo que o início das operações de perfuração do túnel para os resgate dos 33 mineiros presos há três semanas numa mina no norte do país, sofrerá um atraso de 12 horas.

A máquina perfuradora de 30 toneladas, a Strata 950, já está montada em cima do abrigo onde estão os mineiros, segundo e enviada especial da BBC à mina de San José Valeria Perasso.

Mas, ainda falta a chegada de uma parte do motor, que está na Alemanha e o transporte desta peça é demorado.

Golborne então já admitiu que o início das operações da perfuradora deve sofrer mais um atraso e ter início apenas na tarde de segunda-feira.

"A instalação da máquina (perfuradora) foi completada, ela foi montada e esperamos começar a perfuração amanhã (segunda-feira)", explicou o ministro.

A máquina deverá perfurar um túnel que terá entre 60 e 70 centímetros de diâmetro e que deve percorrer os quase 700 metros de distância entre a superfície e o abrigo onde estão os 33 trabalhadores presos desde o dia 5 de agosto. Os trabalhadores então seriam levados um a um em um cesto para a superfície.

O prazo inicial para o resgate dos mineiros é de cerca de quatro meses.

Leia mais na BBC Brasil: Chile trabalha em 'plano B' para resgatar mineiros presos

Neste domingo, os mineiros também conversaram diretamente com seus familiares pela primeira vez, pelo telefone. Cada um falou com um familiar por um período de um minuto.

Carola Narvaez, esposa de um dos trabalhadores chamado Raul, afirmou que ele estava bem disposto.

Narvaez disse à BBC que os psicólogos aconselharam a ela e outros familiares a permanecerem calmos e não parecer tão emocionados durante as rápidas conversas.

Tédio

O governo do Chile decidiu enviar aos 33 trabalhadores novos instrumentos para aliviar o tédio: videogames, DVDs e tocadores de música em MP3 para entretê-los e mantê-los com o moral elevado.

A lista de objetos que os mineiros receberão nos próximos dias é bastante ampla, e vai desde consoles de PlayStation e projetores de filmes a meias com fios de cobre que protegem contra infecções de fungos e bactérias.

As autoridades acreditam que o envio dos produtos poderá ser um método para que os mineiros lutem contra sintomas de depressão ou moral baixo.

Na sexta-feira, o ministro da Saúde, Jaime Mañalich, afirmou que cinco dos 33 mineiros apresentavam sinais de depressão. No sábado, porém, Mañalich afirmou que os sinais de depressão entre os cinco haviam diminuído.

Golborne confirmou que os engenheiros estão trabalhando para ampliar o diâmetro do terceiro túnel vertical de acesso pelo qual se enviam os objetos aos mineiros, dos atuais 10,2 centímetros para 30,5 centímetros, para que se possa baixar à mina objetos maiores.

Neste momento existem três sondas em operação para o envio de produtos básicos – uma para oxigênio e as outras duas para alimentos, remédios, produtos de higiene pessoal e mudas de roupa.

Sobrevivência

Os mineiros estão presos desde o dia 5 de agosto, quando o principal acesso ao túnel da mina ruiu. Eles conseguiram se abrigar em um refúgio, com acesso limitado a água e comida, a quase 700 metros de profundidade.

A sobrevivência dos 33 mineiros só foi descoberta mais de duas semanas após o acidente, quando uma sonda chegou ao local onde eles estavam e voltou com um bilhete dos trabalhadores.

Segundo o correspondente da BBC James Reynolds, que está na entrada da mina San José, os parentes dos mineiros foram convocados a escrever mensagens aos seus familiares presos com a maior frequência possível, numa tentativa de manter seus ânimos em alta até o resgate.

Os mineiros também foram orientados a seguir um programa especial de exercícios e recreação nesse período para mantê-los fisicamente e mentalmente preparados para a longa espera.

Eles também receberam instruções para usar luzes para diferenciar o dia e a noite.

Na próxima semana, médicos da Nasa, a agência espacial americana, especialistas em manter astronautas com boa saúde durante longas missões em espaços confinados, devem chegar ao Chile para ajudar os médicos que acompanham os mineiros.

Como será feito o resgate dos mineiros

Notícias relacionadas