Ministro italiano pede desculpas por briga de médicos em sala de parto

Paisagem de Messina
Image caption O incidente ocorreu na cidade de Messina, no sul da Itália

O ministro da Saúde da Itália, Ferruccio Fazio, pediu desculpas nesta segunda-feira a uma mulher que teve seu parto prejudicado por uma briga entre dois médicos em um hospital no sul do país.

"Tentei lhe transmitir palavras de esperança e, acima de tudo, tentei reafirmar que as instituições estão junto dela e de sua família neste momento", disse o ministro após visitar a mulher.

As autoridades italianas investigam se Laura Salpietro, de 30 anos de idade, e seu bebê tiveram a saúde prejudicada por causa do desentendimento, ocorrido na última quinta-feira em Messina, na Sicília, de acordo com o jornal italiano Corriere della Sera.

Laura teve seu útero removido e seu filho recém-nascido sofreu problemas cardíacos.

Mas o hospital, que suspendeu os dois médicos, disse que não há ligação entre a briga e as complicações sofridas pela mulher e a criança.

No total, a Justiça italiana investiga cinco médicos relacionados com o caso.

Briga

O marido de Laura, Matteo Molonia, disse que o desentendimento atrasou a cirurgia cesariana.

Após discussão verbal, um dos médicos segurou seu colega pelo pescoço e o empurrou contra a parede, segundo depoimento do marido à polícia.

O outro médico reagiu socando uma janela, quebrando-a e machucando a própria mão.