México demite 10% de seus policiais por corrupção ou ligação com cartéis

Policiais mexicanos
Image caption Muitos policiais podem responder judicialmente por crimes

A Polícia Federal do México demitiu quase 10% de seus homens neste ano por corrupção, incompetência ou relação com o crime organizado.

O comissário Facundo Rosas disse nesta segunda-feira que 3,2 mil policiais foram demitidos e outros mil estão sujeitos a sanções disciplinares que podem levar a perda dos cargos.

Nenhum dos demitidos poderá ingressar em outras organizações policiais mexicanas e muitos deles podem responder por crimes na Justiça.

Vários dos ex-policiais foram acusados de ligação com cartéis de traficantes de drogas em Ciudad Juarez, a cidade mais violenta do país.

Drogas

Rosas disse que esta é apenas a primeira fase na reestruturação da polícia mexicana.

Logo após assumir a Presidência do México, em dezembro de 2006, Felipe Calderón iniciou uma guerra contra os cartéis de drogas do país.

Em muitas partes do país, o Exército foi usado no combate aos narcotraficantes, apesar de críticas.

Rosas disse que não só o Exército, mas as forças policiais mexicanas também estariam empenhadas no combate ao narcotráfico.

Notícias relacionadas