Brasileiros são presos por envolvimento em estupro em Paris

Trem na estação Gare d'Austerlitz, em Paris/AFP
Image caption O grupo de brasileiros teria fugido ao chegar na estação Gare d'Austerlitz

Quatro brasileiros foram indiciados e presos em Paris pelo suposto envolvimento no estupro de uma jovem estudante francesa em um trem que fazia o trajeto Barcelona-Paris, disse à BBC Brasil nesta terça-feira uma fonte judiciária de Paris.

Segundo a fonte, que pediu para não ser identificada, dois brasileiros foram indiciados por “estupro em grupo” e os dois outros, que teriam assistido à agressão sexual, foram indiciados por não ter impedido o crime.

Eles têm idades entre 23 e 34 anos, de acordo com a fonte, que não informou se eles seriam turistas ou residentes na França.

A vítima, uma estudante francesa de 21 anos, tomou um trem em Barcelona no dia 26 de agosto para retornar a Paris após uma estada na Espanha.

Fuga e prisão

Ela contou aos investigadores que estava sentada sozinha em um vagão quando foi importunada por dois jovens, que a empurraram, diz o jornal Le Parisien desta terça-feira, que afirma ter obtido as informações junto à polícia de Paris.

A vítima teria tentado fugir, mas foi rapidamente levada para uma parte isolada no trem. Dois outros jovens se juntaram ao grupo, mas apenas dois deles teriam estuprado a estudante, que procurou a polícia logo após chegar a Paris, afirma o jornal.

Os brasileiros fugiram rapidamente quando o trem chegou à estação Gare d’Austerlitz, na capital francesa.

Os investigadores do 3° distrito da Polícia Judiciária de Paris teriam conseguido identificar os brasileiros por meio das câmeras de vigilância da estação de trem.

A jovem reconheceu seus agressores nas imagens mostradas pela polícia, diz o Le Parisien.

Os quatro suspeitos teriam sido detidos horas depois, no momento em que eles tentavam embarcar em outro trem para viajar para outro país europeu, afirma o jornal.

Meses

As investigações da Justiça para determinar o ocorrido podem durar vários meses em razão do número de pessoas envolvidas no caso, disse a fonte judiciária à BBC Brasil.

Os dois brasileiros que teriam estuprado a jovem podem ser condenados a uma pena de até 20 anos de prisão. No caso dos outros dois que não teriam impedido o crime, a pena é de cinco anos de prisão.

A fonte judiciária não informou se os brasileiros estariam detidos juntos na mesma prisão.

Alguns deles podem estar no presídio Maison de la Santé, na capital francesa, e outros podem ter sido transferidos a penitenciárias na periferia de Paris, afirma.

Os quatro brasileiros teriam confessado sua participação na agressão sexual, de acordo com o Le Parisien.

Mas a fonte ouvida pela BBC Brasil não quis confirmar a informação, afirmando que esse elemento das investigações é sigiloso.

Os brasileiros, segundo ela, poderão pedir habeas corpus durante o processo. Por esse motivo, não é possível saber se eles permanecerão detidos até o julgamento.

O consulado brasileiro em Paris informou nesta terça-feira já ter sido procurado pelas famílias dos jovens presos, que estão no Brasil, e também afirmou estar em contato com a polícia francesa sobre o assunto.

Mas os representantes do consulado ainda não tiveram nenhum contato, nem por telefone, com os jovens presos porque há um trâmite burocrático na França que deve ser cumprido antes que isso aconteça.

Além disso, as visitas de um membro do consulado à prisão devem, primeiramente, ser autorizadas por um juiz.

Notícias relacionadas