Proposta de orçamento prevê mínimo de R$ 538,15 em 2011

O Ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, apresentou ao presidente do Congresso, senador José Sarney (PMDB-AP) uma proposta de orçamento federal para 2011 que estabelece um salário mínimo de R$ 538,15.

Pela proposta, o novo piso salarial passaria a vigorar em janeiro do ano que vem, com os trabalhadores recebendo seu primeiro salário reajustado em fevereiro.

O ministro disse que o reajuste do mínimo - hoje em R$ 510 - seria feito com base na inflação e no crescimento do PIB em 2009, mas como nesse ano o PIB não cresceu (ficou em -0,2%, de acordo com o IBGE), o reajuste será puramente por meio da correção inflacionária.

O mesmo projeto estabelece uma meta de superávit primário (dinheiro poupado para pagar juros da dívida) em termos nominais, e não em percentual do PIB, de R$ 125,5 bilhões.

O projeto de orçamento ainda terá que ser aprovado pelo Congresso. Bernardo disse que espera que isso ocorra ainda este ano.