Nova Zelândia sofre tremor mais violento desde de terremoto de sábado

Funcionário trabalha nos escombros do terremoto na cidade de Christchurch
Image caption Cerca de 100 mil casas foram afetadas pelo terremoto apenas em Christchurch

A cidade de Christchurch, na Nova Zelândia, foi atingida pelo tremor de terra mais violento desde o terremoto de 7 graus de magnitude que atingiu a região na última sexta-feira (madrugada de sábado no horário local).

O sismo de 5,1 graus de magnitude causou o corte de energia na cidade, mais danos nos prédios já abalados pelo terremoto de sexta-feira e fez com que os moradores assustados fugissem de suas casas para as ruas, de acordo com dados da imprensa neozelandesa.

O prefeito da cidade, Bob Parker, pediu calma aos moradores. Parker acrescentou que a intensidade do último tremor teve um efeito devastador nos trabalhadores das equipes de emergência.

"Foi um golpe devastador e cruel para a cidade", disse o prefeito para o site neozelandês NewstalkZB.

"Foi um momento assustador. Tivemos que evacuar os escritórios da Defesa Civil. Temos funcionários chorando, temos carros de bombeiros andando no meio da cidade, a energia foi cortada e muitas pessoas estão muito, muito abaladas", acrescentou.

A região de Christchurch tem sido atingida por choques secundários desde a madrugada de sábado. Mas, este último sismo foi o mais forte e danoso, pois não ocorreu a uma profundidade muito grande, segundo especialistas.

'Solavanco'

Um jornalista do canal de televisão neozelandês TV One, descreveu o último tremor como "agudo e muito repentino".

A porta-voz do Conselho Municipal de Christchurch, Diane Keenan, afirmou que o tremor que atingiu a cidade nesta quarta-feira (horário local) foi "um solavanco muito forte".

"Ao invés de ir de um lado a outro, como o primeiro, foi vertical. Se você estivesse em um carro, a estrada se movia para cima e para baixo", afirmou.

A agência de análises geológicas da Nova Zelândia GeoNet informou que o centro deste novo tremor foi a dez quilômetros a sudeste de Christchurch a uma profundidade de apenas 6 quilômetros.

E o Ministério da Defesa Civil neozelandês já alertou que um novo tremor de até 6 graus de magnitude pode atingir a região nos próximos dias. A área já foi atingida por mais de cem tremores secundários desde sábado.

Alguns dos prédios históricos de Christchurch foram muito danificados e terão que ser demolidos. Cerca de 100 mil casas da cidade foram afetadas pelo terremoto de sábado.

A cidade ainda está em estado de emergência e todas as escolas permanecem fechadas.

A Nova Zelândia fica no limite do "Anel de Fogo" do Oceano Pacífico, como é chamado uma área muito vulnerável a terremotos. Além disso, o país ocupa uma área da crosta terrestre onde a Placa tectônica do Pacífico converge com a placa Indo-Australiana e registra mais de 14 mil terremotos por ano, dos quais cerca de 20 chegam a cinco graus de magnitude.

Notícias relacionadas