Rússia

Explosão de carro-bomba mata pelo menos 16 no sul da Rússia

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

Pelo menos 16 pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas na aparente explosão de um carro-bomba no sul da Rússia nesta quinta-feira.

A explosão ocorreu em um mercado movimentado da cidade de Vladikavkaz, capital da Ossétia do Norte, uma república autônoma da Federação Russa na região do Cáucaso.

Autoridades da região disseram que o ataque foi realizado por um suicida.

O incidente danificou prédios e veículos próximos. A polícia evacuou a área devido ao temor de mais explosões.

O presidente russo, Dmitry Medvedev, disse que fará tudo o que for possível para capturar os responsáveis pelo ataque, a quem chamou de “monstros”.

Disputa

O governo federal russo enviou um avião de Moscou com medicamentos que também levará feridos à capital.

O correspondente da BBC em Moscou Richard Galpin disse que este foi um dos atentados mais sangrentos já registrados na região, que é marcada por ataques de grupos separatistas e islâmicos.

Um ataque suicida na vizinho república do Daguestão matou soldados russos no final de semana.

Especialistas dizem que o novo atentado ocorre no momento uma disputa pela liderança de grupos islâmicos no norte do Cáucaso, e alguns grupos tentam mostrar que são capazes de ataques mais poderosos.

A Ossétia do Norte faz fronteira com a volátil região da Ingushétia, próxima à Chechênia, e com a Ossétia do Sul, que foi palco de uma breve guerra entre a Rússia e a Geórgia em 2008.

Em setembro de 2004, a Ossétia do Norte foi palco do incidente conhecido como "Massacre de Beslan", no qual rebeldes chechenos invadiram uma escola e fizeram reféns, centenas dos quais terminaram mortos quando forças russas invadiram o local.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.