Igreja australiana proíbe músicas seculares em funerais

Funeral
Image caption Para arcebispo de Melbourne, funeral deve ser ritual sagrado

A Igreja Católica australiana anunciou nesta sexta-feira a proibição do uso de músicas seculares durante funerais religiosos.

Segundo as novas normas, anunciadas pela arquidiocese de Melbourne, canções pop ou hinos esportivos não podem mais ser usados em funerais católicos.

Explicando a decisão,o arcebispo de Melbourne, Denis Hart, disse que um funeral católico deve ser um ritual sagrado e não uma celebração secular.

A proibição acontece após um estudo ter mostrado que hinos de futebol estavam entre os principais pedidos de músicas tocadas em funerais em Melbourne.

Desejos

As novas normas, enviadas a mais de 200 paróquias da região de Melbourne, reconhecem que os desejos das pessoas mortas, assim como o dos familiares e amigos, devem ser levados em consideração no planejamento de um funeral.

Porém, a vida do morto deve ser celebrada “em alguma ocasião social antes ou depois do funeral”, segundo afirma o arcebispo.

“Itens seculares não devem nunca ser cantados ou tocados em um funeral católico – baladas românticas, música pop ou rock, músicas políticas ou hinos de clubes de futebol”, diz o documento.

Segundo um estudo recente, o hino do time Collingwood de futebol australiano é uma das músicas mais populares nos funerais em Melbourne, ao lado de My Way, conhecida na voz de Frank Sinatra, e What aWonderful World, gravada por Louis Armstrong.

As novas normas receberam críticas de empresas de organização de funerais, que afirmam que elas não respeitam a vontade de parentes em luto que querem celebrar a vida do familiar com um serviço religioso que inclua fotografias, vídeos e as músicas preferidas da pessoa morta.

Notícias relacionadas