México busca 85 fugitivos de prisão em Estado onde ocorreu chacina

Prisão no México (arquivo)
Image caption Tamaulipas tem sido o palco de confrontos violentos entre cartéis de tráfico

Pelo menos 85 detentos escaparam de uma prisão no Estado de Tamaulipas, no norte do México, o mesmo onde ocorreram as mortes de 72 imigrantes, entre eles dois brasileiros, em agosto.

As circunstâncias da fuga ocorrida na prisão da cidade de Reynosa ainda não foram totalmente esclarecidas, mas, segundo o secretário de Segurança Pública do Estado, Antonio Garza García, não houve violência.

De acordo com o jornal mexicano La Jornada, García explicou a jornalistas que os presos usaram uma escada para pular a grade de proteção da prisão na madrugada de sexta-feira. Em seguida eles desapareceram nas ruas em volta da penitenciária.

Muitos dos fugitivos seriam integrantes dos violentos cartéis de tráfico de drogas do México.

O diretor da prisão, Guadalupe Reyes Ortega, e 43 funcionários do centro de detenção, entre guardas e carcereiros, estão sendo interrogados por promotores sob suspeita de colaboração com a fuga.

Fugas

O sistema prisional mexicano tem dificuldades para lidar com o aumento no número de prisões de criminosos mais violentos, detidos na operação do governo contra os cartéis de tráfico de drogas do país.

Muitas prisões do país estão superlotadas e as acusações de corrupção se multiplicam.

Em julho, os promotores acusaram os funcionários das prisões do Estado de Durango de permitir que presos deixassem as prisões durante a noite para cometer assassinatos por encomenda e até mesmo de fornecer as armas para estes criminosos.

A fuga da prisão de Reynosa ocorreu apenas três dias depois da posse de Antonio Garza García no cargo de secretário Estadual de Segurança Pública.

E esta não foi a primeira fuga do ano no Estado de Tamaulipas. No mês de abril outro grupo de 12 detentos conseguiu escapar da mesma prisão.

Na cidade de Matamoros, próxima de Reynosa, 40 presos escaparam da prisão.

O próprio García admitiu que, apenas em 2010, mais de 200 detentos fugiram das prisões de Tamaulipas.

Reynosa é uma cidade do Estado mexicano de Tamaulipas que fica próxima da fronteira com os Estados Unidos, mais exatamente da cidade texana de McAllen. E, desde o início do ano, o Estado também tem sido o palco de violentas disputas entre os cartéis de tráfico de drogas do Golfo e Los Zetas.

O cartel Los Zetas é apontado como o responsável pelo massacre de 72 imigrantes, ocorrido em Tamaulipas.

O governo do México afirma que mais de 28 mil pessoas morreram vítimas da violência relacionada ao tráfico de drogas desde que o presidente Felipe Calderón assumiu o poder, no fim de 2006, e determinou o envio do Exército para combater crimes relacionados ao narcotráfico.

Notícias relacionadas