EUA planejam venda de US$ 60 bilhões em aeronaves militares a sauditas

Black Hawk
Image caption Negócio deve incluir a venda de helicópteros Black Hawk

O governo americano deve oficializar nos próximos dias uma proposta de vender para a Arábia Saudita aeronaves militares no valor de US$ 60 bilhões (cerca de R$ 103 bilhões), no que já está sendo considerada como a maior venda de artigos bélicos americanos da história.

O negócio envolveria, segundo funcionários do governo citados pelo jornal americano TheWall Street Journal, 84 caças F-15 e mais de 140 helicópteros Apache e Black Hawk, além de outras aeronaves de menor porte.

De acordo com o jornal, a transação pode incluir ainda outros equipamentos para modernizar a Marinha saudita e seu sistema antimísseis balísticos, o que acrescentaria outros US$ 30 bilhões às negociações.

A Casa Branca não se pronunciou o oficialmente sobre o negócio, que ainda precisa ser aprovado pelo Congresso.

Segundo o correspondente da BBC em Washington Paul Adams, a transação não deve ser barrada, já a venda de equipamentos militares para um país aliado é vista como parte de uma estratégia para fortalecer um governo árabe com quem os Estados Unidos têm boas relações, em contraposição às crescentes ameaças do Irã.

Por enquanto, ainda não há nada fechado sobre a venda adicional, apenas “conversações bilaterais discretas”, segundo o Wall Street Journal, que cita fontes do governo americano.

O pacote incluiria navios de combate e um sistema de defesa conhecido como Thaad (Terminal High Altitude Defense, na sigla em inglês), além de equipamentos para modernizar os mísseis terra-ar Patriot para reduzir a ameaça dos foguetes iranianos.

Notícias relacionadas