Quimioterapia ajuda menina com artrite rara

Lottie Lafferty
Image caption Lottie foi diagnosticada com artrite juvenil aos 3 anos

Uma menina britânica de seis anos de idade que sofria de artrite em todas as articulações do corpo conseguiu resultados surpreendentes fazendo tratamento com um remédio usado em pacientes com câncer.

Lottie Lafferty foi diagnosticada com artrite juvenil, uma condição relativamente rara, quando tinha apenas três anos e sentia dores fortes ao andar e brincar.

"Eram os dedos, os pulsos, quase o corpo todo (afetados pela dor) e era como se ela estivesse presa em um corpo muito mais velho", diz Neil, o pai da menina.

Hoje, depois do tratamento com a droga metotrexato, um tipo de quimioterapia, na Royal Victoria Infirmary de Newcastle, ela superou os sintomas e consegue correr e se divertir como qualquer menina de sua idade.

'Eufórica'

A artrite é uma doença inflamatória que pode afetar várias articulações ao mesmo tempo.

A maior parte das pessoas diagnosticadas com a doença é afetada em até cinco articulações, mas Lottie sofria de inchaços e rigidez em todo o corpo, principalmente nos cotovelos, pulsos, braços, quadris, joelhos e tornozelos.

Ela agora toma injeções semanais com pequenas doses do remédio para o tratamento de câncer e esteroides, que ajudaram a aliviar a dor.

"De manhã, quando eu ia tirá-la da cama, ela não conseguia ficar de pé até que eu esfregasse seus joelhos para ela se sentir melhor", diz a mãe de Lottie, Denise.

"Agora, ela está muito mais feliz. Ela fica eufórica quando consegue subir nas coisas ou cruzar as pernas", comemora o pai.

Notícias relacionadas