Perfuradora alcança local onde estão mineiros presos no Chile

Comemoração da chegada de parte de uma perfuradora a mina do Chile
Image caption Operação de resgate ainda deve durar várias semanas

Uma máquina perfuradora que está sendo utilizada nas operações de resgate de 33 trabalhadores presos em uma mina no norte do Chile conseguiu alcançar nesta sexta-feira o local onde estão os soterrados.

A perfuradora Schramm T-130, usada no "plano B" de resgate dos mineiros, chegou a pouco mais de 630 metros de profundidade, perfurando um túnel de cerca de 30 centímetros de diâmetro.

Serão necessárias mais algumas semanas, no entanto, para que o túnel seja perfurado novamente até que alcance os 70 centímetros de diâmetro para que os mineiros possam ser resgatados.

"(...) Logo teremos que mudar e montar os martelos que têm cinco cabeças e, por meio desta guia, iniciar o processo de ampliação deste túnel", disse o ministro da Mineração do Chile, Laurence Golborne.

A retomada da perfuração para a ampliação do túnel deve demorar vários dias, de acordo com as autoridades chilenas, já que é necessário trocar parte da máquina para começar a nova fase de perfuração.

Nova fase

De acordo com o correspondente da BBC na mina San José, Piers Scholfield, o ministro Golborne reconheceu que esta nova fase deve demorar várias semanas, mas disse que está otimista e calcula que a operação poderá ser completada no início de novembro.

A partir de agora, os próprios mineiros, um boliviano e 32 chilenos, devem limpar o entulho deixado pela perfuradora dentro da mina, que fica nos arredores de Copiapó, 800 quilômetros ao norte da capital chilena, Santiago.

Um psicólogo que está participando da operação de resgate dos mineiros afirmou que os trabalhadores estão muito felizes com o progresso, mas encaram de forma realista o tempo que ainda deverão permanecer soterrados.

Os mineiros estão presos desde o dia 5 de agosto, quando o principal acesso ao túnel da mina ruiu. Eles conseguiram se abrigar em um refúgio, com acesso limitado a água e comida, a quase 700 metros de profundidade.

O fato de que os 33 mineiros estavam vivos só foi descoberto mais de duas semanas após o acidente, quando uma sonda chegou ao local onde eles estavam e voltou com um bilhete dos trabalhadores.

Planos

Miguel Fort, engenheiro do setor de mineração e um dos principais assessores técnicos da operação de resgate, disse à BBC que a chegada da perfuradora ao refúgio dos mineiros é um dos passos importantes da operação.

"É um passo muito importante, além disso, significa que começa a melhorar a condição do ar abaixo. A situação vai melhorar para os mineiros, que estão respirando com muita umidade (no ambiente onde estão)", afirmou.

A perfuradora Schramm T-130 que alcançou os mineiros nesta sexta-feira faz parte do "plano B", entre os três planos colocados em prática para o resgate dos trabalhadores. Esta perfuradora teve problemas, uma de suas brocas quebrou na semana passada e suas atividades foram retomadas apenas na terça-feira.

A perfuradora Borer Strata 950, que é parte do "plano A", chegou a 320 metros de profundidade e paralisou seus trabalhos para trocar os martelos de perfuração. Deve voltar a operar entre o sábado e o domingo.

Já a perfuradora RIG-422, o "plano C" da operação de resgate, teve sua montagem completada na quinta-feira, mas ainda não começou a perfuração. O cronograma para os trabalhos com esta perfuradora é de dois meses.

Notícias relacionadas