Militantes pró-pirataria atacam sites das indústrias de filme e música

Image caption Os ataques ocorreram em retaliação a ações contra o site Pirate Bay

Militantes pró-pirataria fizeram ataques coordenados contra websites das indústrias da música e do cinema, segundo o jornal britânico Daily Telegraph.

Os ataques tiraram temporariamente do ar os sites da Motion Picture Association of America (MPAA) e da Recording Industry Association of America (RIAA).

Os militantes anônimos anunciaram seus planos no site de mensagens 4chan.

Segundo relatos, os ataques seriam uma retaliação a ações adotadas por essas indústrias contra sites ilegais de compartilhamento de arquivos de música e filmes.

O grupo declarou que vai continuar a atacar outros sites e o próximo alvo seria o site da British Phonographic Industry (BPI).

Avalanche de Informação

A ação dos militantes, batizada de "Operation payback", (em tradução livre, operação vingança), teria sido provocada por uma declaração feita pela empresa indiana de softwares Aiplex no jornal Sydney Morning Herald.

A empresa disse ao jornal que tinha lançado, em nome da indústria cinematográfica, ataques cibernéticos contra sites que hospedam filmes pirateados, em particular o Pirate Bay.

Segundo a Aiplex, o método usado nos ataques havia sido o ataque de negação de serviço, ouDistributed Denial of Service (DDoS), no qual um site é bombardeado por pedidos de páginas, o que faz com ele saia do ar. O método também foi usado para tirar o site da Aiplex e de outras organizações do ar.

"Nós os tiramos do ar da mesma forma como eles tiraram o Pirate Bay do ar. Eles bateram primeiro, mas nós batemos com mais força", disse o grupo em uma mensagem publicada na rede.

O grupo aconselhou seus membros a baixar programas que ajudam a inundar servidores com informação para atacar os sites.

Porta-vozes da Aiplex e MPAA confirmaram os ataques. A BPI, cujo site seria o próximo alvo na mira dos militantes, não quis comentar o assunto.

Há alguns meses, um grupo similar - e que também seria coordenado por meio do site 4chan - bloqueou temporariamente o acesso a importantes sites do governo australiano em protesto contra planos de introduzir filtros na internet da Austrália.

Notícias relacionadas

Links de internet relacionados

A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos de internet