Gaiola para resgate de trabalhadores chega a mina do Chile

Carolina Lobos, filha de Franklin Lobos, um dos 33 trabalhadores presos em mina norte do Chile (AFP)
Image caption Familiares dos mineiros puderam 'experimentar' cápsula

Uma gaiola construída especialmente para ajudar no resgate dos 33 trabalhadores presos em uma mina desde o desabamento no dia 5 de agosto chegou ao norte do Chile.

A cápsula de aço será usada para puxar os homens um a um, por uma distância de quase 700 metros, para a superfície, a partir do abrigo onde eles estão desde o desabamento na mina San José.

Familiares dos mineiros puderam entrar na cápsula estreita, de um pouco mais de 50 centímetros de diâmetro.

Os engenheiros que trabalham na operação de resgate estimam que serão necessários entre 20 e 30 minutos para levar cada um dos 33 mineiros pelos quase 700 metros entre o abrigo onde eles estão e a superfície.

Mas, ao acrescentar o tempo necessário para baixar a cápsula e para que um homem entre na estrutura estreita, os responsáveis pelo resgate calculam que, para cada um dos homens serão necessários 90 minutos.

Mas, a cápsula só poderá ser usada assim que as perfuradoras que estão trabalhando no local consigam alargar um dos túneis onde estão trabalhando.

Na semana passada, a perfuradora chegou a pouco mais de 630 metros de profundidade, perfurando um túnel de cerca de 30 centímetros de diâmetro.

Serão necessárias mais algumas semanas, no entanto, para que o túnel seja perfurado novamente até que alcance os 70 centímetros de diâmetro para que os mineiros possam ser resgatados.

Rene Aguilar, um dos engenheiros responsáveis pela operação de resgate, afirmou que os planos para a parte final da operação estão progredindo. De acordo com Aguilar, o resgate deve ser feito no começo de novembro.

Notícias relacionadas