Ataque com aviões não-tripulados mata nove insurgentes no Paquistão

Ataque no Paquistão
Image caption Veículos da Otan são alvos de insurgentes do Talebã

Pelo menos nove insurgentes paquistaneses foram mortos neste sábado em um ataque realizado por dois aviões americanos não-tripulados na região tribal no noroeste do país próxima à fronteira com o Afeganistão.

Nos últimos 29 dias, 25 ataques deste tipo foram realizados. Pelo menos 150 pessoas – entre civis e insurgentes – foram mortos.

Em um dos ataques, quatro mísseis atingiram uma casa na vila de Datta Khel, no Waziristão do Norte, matando oito insurgentes, segundo informações de fontes de inteligência do Paquistão à agência AP.

Testemunhas disseram à BBC que três mísseis atingiram uma casa usada por militantes do Talebã.

Segundo as autoridades, todos os mortos eram combatentes da brigada do comandante talebã Hafiz Gul Bahadur, que colabora com a Al-Qaeda na região.

O ataque deste sábado em meio a um desentendimento entre tropas da Otan e do Paquistão, depois que um ataque da aliança militar matou três soldados paquistaneses.

Helicópteros da Otan estavam perseguindo militantes do Talebã no Afeganistão e acabaram atravessando a fronteira para o Paquistão. Esse tipo de incidente havia se repetido três vezes em apenas uma semana.

Em resposta, o Paquistão impediu que caminhões com mantimentos da Otan atravessem a fronteira para o Afeganistão. Cerca de 150 caminhões estão estacionados na fronteira esperando que ela seja reaberta pelo Paquistão.

A Otan disse lamentar o ataque acidental, mas desde então as relações com o Paquistão ficaram abaladas. O Paquistão exige um pedido de desculpas mais contundente e o fim de todas as operações da Otan no seu território.

Notícias relacionadas