Dilma tem 46% e Serra 33% em parcial; boca de urna aponta indefinição

Image caption Cerca de 135 milhões de eleitores estavam aptos a votar

Uma pesquisa de boca de urna divulgada pelo instituto Ibope neste domingo aponta um cenário indefinido na disputa presidencial.

Segundo o levantamento, a petista Dilma Rousseff teria 51% dos votos e o tucano José Serra 30%.

Como a margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, ainda não é possível apontar se as eleições serão concluídas no primeiro turno ou seguirão para um segundo turno.

Ainda de acordo com a pesquisa, a candidata do PV Marina Silva teria 18%.

Já os primeiros resultados parciais das eleições presidenciais deste domingo apontam a candidata do PT, Dilma Rousseff, liderando a disputa com 46% dos votos contra 33% do tucano José Serra.

Até 21h, pouco mais de 92% das seções haviam sido apuradas. De acordo com estes resultados preliminares, a candidata Marina Silva teria 19,8% dos votos.

Os resultados, no entanto, ainda não permitem prever se a eleição terminará no primeiro turno ou seguirá para um segundo turno.

Com cerca de 135 milhões de eleitores registrados, a votação ocorreu sem maiores incidentes neste domingo.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), até 17h foram registradas 1.664 ocorrências envolvendo desobediência da legislação eleitoral, destas, 598 resultaram em prisões.

A maior parte das prisões, segundo o TSE envolveu a prática de boca de urna, mas eleitores também foram detidos por divulgação de propaganda, transporte ilegal de eleitores, fornecimento ilegal de alimentação e compra de votos.

Além disso, segundo o TSE, pelo menos 43 candidatos foram presos neste domingo.

Candidatos

A candidata Dilma Rousseff votou na manhã deste domingo em Porto Alegre, ao lado do candidato ao governo do Estado pelo PT, Tarso Genro. Depois de votar, a candidata seguiu para Brasília.

José Serra votou à tarde em São Paulo e deve acompanhar a apuração na capital paulista.

Os presidenciáveis Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) e Marina Silva (PV) também votaram pela manhã em São Paulo e Rio Branco, respectivamente.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva compareceu ao seu colégio eleitoral em São Bernardo do Campo ao lado da primeira-dama Marisa Letícia.

Estados

Até 20h20, as eleições em oito Estados já haviam sido definidas no primeiro turno.

No Espírito Santo, José Renato Casagrande (PSB) foi eleito governador. Com 97% das seções apuradas, Casagrande tinha 82,27% dos votos.

No Paraná, com mais de 97% das seções apuradas, Beto Richa (PSDB) foi eleito com 52,57% dos votos.

Já o governador do Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, foi reeleito para o cargo. Com 93% das urnas apuradas, ele tinha 56,4% dos votos.

Sergio Cabral também foi reeleito governador do Rio de Janeiro. Com mais de 85% dos votos apurados, Cabral tinha 65,9% dos votos.

Em Pernambuco, Eduardo Campos (PSB) foi reeleito governador com 82% dos votos, com 85,3% das urnas apuradas.

O petista Tarso Genro foi eleito governador do Rio Grande do Sul com 54% dos votos com 94,6% das urnas apuradas.

Em Minas Gerais, o candidato do PSDB, Antonio Anastasia também foi reeleito governador, com 62,7% dos votos, com 91,7% das urnas apuradas.

Raimundo Colombo (DEM) também foi eleito governador de Santa Catarina com 52,7%, com quase a totalidade das urnas apuradas.

Os resultados também indicam que as eleições para o governo do Distrito Federal irão para o segundo turno, com disputa entre o petista Agnelo Queiroz e Weslian Roriz (PSC).

Goiás também terá segundo turno, a ser disputado entre Marconi Perillo (PSDB) e Iris Rezende (PMDB).

O instituto Ibope divulgou no final da tarde deste domingo resultados de pesquisas de boca de urna para os governos de alguns Estados. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Jacques Wagner (PT), candidato à reeleição para o governo da Bahia, deve permanecer no cargo. Segundo o Ibope, ele teria 59% dos votos contra 18% de Paulo Souto (DEM) e 17% de Geddel Vieira Lima (PMDB).

A pesquisa Ibope aponta cenário indefinido nas disputas pelo governo de São Paulo.

O tucano Geraldo Alckmin teria 50% e Aloizio Mercadante (PT) 37%. Como a margem de erro é de 2 pontos, para mais ou para menos, ainda não é possível afirmar se haverá ou não segundo turno.

Notícias relacionadas