Europa

EUA e Grã-Bretanha alertam para perigo de atentados na Europa

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

Os governos dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha emitiram neste domingo alertas para possíveis atentados na Europa.

O ministério das Relações Exteriores da Grã-Bretanha emitiu um alerta de "grande ameaça" para os cidadãos britânicos que estão em viagem em outros países da Europa.

"Ataques podem acontecer de forma indiscriminada, inclusive em lugares frequentados por residentes no exterior e viajantes estrangeiros", afirma uma nota do ministério britânico, que destaca a França e a Alemanha como possíveis alvos.

O departamento do Interior britânico já havia emitido um alerta de "risco sério" para atentados dentro da Grã-Bretanha, o que significa que "há muita probabilidade" de um ataque acontecer. Ele é baseado em informações de diversas fontes.

Nos Estados Unidos, o departamento de Estado alerta que os americanos devem tomar cuidado ao frequentar áreas turísticas da Europa. O governo americano não especifica nenhum país no seu alerta.

"Lembramos aos cidadãos americanos do potencial dos terroristas de atacarem sistemas de transporte público e outras infra-estruturas de turismo", afirma uma nota emitida pelo departamento americano de Estado.

Torre Eiffel

EUA alertam que pontos turísticos europeus podem ser alvos de atentados

"Terroristas atacaram sistema de metrô e trem, assim como serviços de aviação e marítimos."

O subsecretário de Estado dos EUA Patrick Kennedy disse à TV CBS que o alerta não visava impedir os americanos de viajar à Europa, mas fazer com que eles fossem precavidos.

“Registrem-se na embaixada dos EUA. Evitem demonstrações públicas e distúrbios civis, não comente planos de viagens com terceiros ou onde terceiros possam escutar. Saiba o que você está fazendo e esteja ciente das circunstâncias ao seu redor. Se você vir algo que pareça (uma situação) adversa, afaste-se e informe as forças de segurança. Se (vir) bagagens sem dono, afaste-se e informe as forças de segurança”, orientou.

Grã-Bretanha

Na última semana, a imprensa americana noticiou que fontes de inteligência disseram ter descoberto um plano da Al-Qaeda para matar civis em lugares turísticos na França, Grã-Bretanha e Alemanha.

Os ataques aconteceriam como em Mumbai, na Índia, em 2008, com atiradores disparando a esmo em meio à multidão.

Após o vazamento da informação para a imprensa americana, as autoridades afirmaram que o plano não foi interrompido, mas disseram que não esperam que nenhum atentado seja cometido.

Até agora, ninguém foi preso. Entre os suspeitos estão alguns britânicos de origem paquistanesa e alguns alemães de origem afegã.

Algumas fontes de inteligência dos Estados Unidos chegaram a dizer que o líder da Al-Qaeda, Osama Bin Laden, poderia estar envolvido no plano para atacar os países europeus.

Nesta semana, os Estados Unidos realizaram 25 ataques com aeronaves não-tripuladas no Paquistão, onde alguns líderes da Al-Qaeda estão escondidos.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.