Ataques contra estrangeiros matam um e atingem carro de embaixada no Iêmen

Pessoas olham mancha de sangue no chão após ataque a comboio em Sanaa
Image caption Foi o segundo ataque a diplomatas britânicos no país desde abril

Pelo menos uma pessoa morreu e quatro ficaram feridas nesta quarta-feira em ataques contra estrangeiros no Iêmen, no sul da Península Arábica.

Em um deles, militantes dispararam um lança-granadas contra um carro blindado de um comboio da embaixada da Grã-Bretanha na capital do país, Sanaa, ferindo um diplomata britânico e pessoas que passavam pelo local.

A vice-chefe da missão britânica no país, Fiona Gibb, estava no veículo, mas escapou ilesa.

No outro ataque, nas imediações da capital, um segurança da empresa austríaca OMV, que explora gás no Iêmen, abriu fogo e matou um empregado francês da companhia e feriu outro, um britânico.

A empresa foi cercada e o segurança acabou desarmado. Um comunicado da companhia afirma que a vítima francesa trabalhava no departamento de compras e o britânico que ficou ferido atuava no setor administrativo.

A correspondente da BBC no Cairo Yolande Knell disse que nenhum grupo assumiu ainda a autoria dos atentados, mas as suspeitas recaem sobre a Al-Qaeda, que é bastante ativa no país.

Al-Qaeda

A chancelaria britânica disse que o veículo atacado no primeiro ataque "estava a caminho da embaixada britânica com cinco integrantes da embaixada a bordo".

Reagindo ao atentado, o ministro das Relações Exteriores britânico, William Hague, disse que o ataque “ressalta os riscos que nossos diplomatas correm ao trabalhar pelos interesses britânicos no exterior".

"Este ataque vergonhoso a diplomatas britânicos apenas aumenta nossa determinação de trabalhar com o governo iemenita para ajudar com os desafios que o país enfrenta", completou.

Os ataques ocorrem dois dias após o governo ter reforçado a segurança ao redor das embaixadas em Sanaa, em meio a alertas de que a Al-Qaeda planejaria ataques.

Essa foi a segunda vez em seis meses que um veículo com diplomatas britânicos foi alvo de ataque no país.

Em abril, um homem-bomba jogou-se em direção ao comboio onde viajava o embaixador britânico. O ataque feriu três pessoas que passavam pelo local.

A Al-Qaeda local assumiu responsabilidade pelo ataque.

O Iêmen é um dos países mais pobres do Oriente Médio e tem um histórico de instabilidade política, com alto índice de desemprego. Muitos de seus cidadãos tornaram-se militantes da Al-Qaeda.

Notícias relacionadas