Britânica sequestrada é morta em tentativa de resgate no Afeganistão

Linda Norgrove
Image caption Norgrove trabalhava há vários anos no Afeganistão para ONG americana

Uma mulher britânica sequestrada havia duas semanas no Afeganistão foi morta na noite de sexta-feira durante uma tentativa de resgate promovida por tropas americanas.

Linda Norgrove, de 36 anos, trabalhava há vários anos no Afeganistão para a organização não governamental americana DAI.

Desde o seu sequestro, no dia 26 de setembro, agências de inteligência britânicas, afegãs e americanas vinham trabalhando intensamente para tentar localizá-la na área montanhosa remota e difícil da Província de Kunar, no leste do país.

Norgrove teria sido levada de cidade a cidade por seus sequestradores, para despistar sobre seu paradeiro.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, e o ministro das Relações Exteriores do país, William Hague, teriam dado sua aprovação para a operação frustrada de resgate.

A ação envolveu forças americanas com o apoio de militares britânicos.

Os detalhes sobre a operação e a razão da morte de Norgrove ainda não foram divulgados.

Em um pronunciamento após a confirmação da morte, o ministro William Hague afirmou que “a responsabilidade por esse desfecho trágico está unicamente com os sequestradores”.

“Considerando quem a mantinha sequestrada e os perigos que ela enfrentava, julgamos que a melhor chance de Linda estava em uma tentativa de resgatá-la”, afirmou.

Notícias relacionadas