Britânico desaparecido infectado com malária é encontrado na Holanda

Polícia / Divulgação
Image caption Sem tratamento, Lloyd corre risco de morrer nas próximas horas

Um enfermeiro que desapareceu depois de ser infectado pelo protozoário causador da malária como parte de testes clínicos, desencadeando uma ampla busca na Grã-Bretanha, foi encontrado na Holanda.

Matthew Lloyd, de 35 anos, que vive em Southampton, no sul da Inglaterra, estava desaparecido desde o dia 7 de outubro.

Ele ligou para o trabalho avisando que estava doente e desde aquela data não foi mais visto.

Após alguns dias, a polícia disse que corria contra o tempo para encontrar a "cobaia humana", alegando que Lloyd corria risco de morte se não fosse tratado com urgência.

A mãe do enfermeiro, Doreen Holland, fez um pedido emocionado para que seu filho entrasse em contato com a polícia o mais rápido possível.

Na noite de domingo, uma foto do enfermeiro foi divulgada para ajudar o público a identificá-lo.

Os policiais começaram a desconfiar que Lloyd tinha saído da Inglaterra ao encontrar imagens do enfermeiro capturadas por câmeras de segurança na estação de trem londrina de King's Cross.

Hospital

Na noite de segunda-feira, Lloyd entrou em contato com a polícia holandesa, que avisou a polícia britânica.

O enfermeiro foi internado em um hospital na Holanda para uma avaliação médica e eventuais tratamentos.

A polícia britânica, por sua vez, ainda espera notícias sobre o estado de saúde do enfermeiro.

"Estamos satisfeitos que Matthew tenha sido encontrado e vamos trabalhar com a família dele para garantir que ele volte para a Grã-Bretanha", afirmou um porta-voz da polícia de Hampshire.