Saiba como serão distribuídos os cortes no governo britânico

Image caption Cortes anunciados por Osborne foram os maiores desde a 2ª Guerra

O ministro das Finanças da Grã-Bretanha, George Osborne, submeteu ao Parlamento nesta quarta-feira o orçamento do governo britânico para os próximos quatro anos, contendo os maiores cortes já aplicados no país desde o fim da 2ª Guerra Mundial.

Em média, cada departamento do governo terá de cortar 19% de suas despesas. Analistas estimam que as medidas devem implicar na perda de 490 mil empregos no setor público.

Entretanto, o governo anunciou que protegerá os setores de educação e cultura, aumentando e reorganizando, ao longo dos próximos anos, o orçamento para o serviço nacional de saúde (o NHS, na sigla em inglês) e os recursos para as escolas.

Veja a seguir como serão distribuídos:

Ministério do Exterior

Orçamento anual: 2,2 bilhões de libras.

Medidas de ajuste: Corte de 24% nos próximos quatro anos. Redução no número de diplomatas baseados na Grã-Bretanha.

Ministério da Defesa

Orçamento anual: 46,1 bilhões de libras.

Medidas de ajuste: Corte de 8% nos próximos quatro anos.

Onde: O Exército terá de cortar 7 mil empregos, e a Força Aérea e Marinha, 5 mil. No Ministério da Defesa, 25 mil empregados civis serão cortados. A Grã-Bretanha deixará de produzir os jatos Harrier, além de abandonar a construção de aviões de reconhecimento Nimrod. Uma decisão sobre o futuro programa de defesa nuclear incluindo os submarinos Trident foi adiada para 2016.

Ministério do Interior

Orçamento anual: 10,2 bilhões de libras.

Medidas de ajuste: Redução do orçamento geral em 6% ao ano.

Onde: O orçamento da polícia será reduzido em 4% a cada ano, tentando manter a "visibilidade e a prontidão" dos policiais.

Ministério do Emprego e Aposentadoria

Orçamento anual: 9 bilhões em gastos ministeriais.

Orçamento de bem-estar social e aposentadoria: 192 bilhões de libras.

Medidas de ajuste: Antecipação do aumento da idade mínima de aposentadoria tanto para homens quanto para mulheres. Essa idade mínima passará de 65 para 66 anos até 2020, quatro anos antes do planejado, economizando 5 bilhões de libras por ano. Reforma do setor público economizará 1,8 bilhão até 2015. Além de cortes de 11 bilhões de libras anunciados em junho, o governo cortará outros 7 bilhões de libras em benefícios destinados a pessoas impossibilitadas de trabalhar, desempregados, auxílio-moradia, descontos de IPTU e benefícios fiscais a famílias. Fim do benefício concedido a famílias com filhos, nos casos de maior renda.

Ministério da Saúde

Orçamento anual: 106,4 bilhões de libras.

Medidas: Serviço de saúde (NHS) terá um aumento real de financiamento a cada ano, segundo uma promessa de campanha dos Conservadores. Até o ano fiscal de 2014-2015 o governo promete prover financiamento extra de 2 bilhões de libras para assistência social.

Ministério da Educação

Orçamento anual: 57,6 bilhões de libras.

Medidas de ajuste: Corte de 1% em despesas administrativas e extinção de cinco entidades não-governamentais financiadas com ajuda do governo. Mas o aumento para as escolas deve aumentar de 35 bilhões de libras para 39 bilhões de libras, com o financiamento aumentando em termos reais.

Ministério dos Negócios, Inovação e Conhecimento

Orçamento anual: 21,2 bilhões de libras.

Medidas de ajuste: Corte de 7,1% ao ano.

Onde: Fim de 24 entidades não-governamentais financiadas com dinheiro público e economia de 400 milhões de libras em custos administrativos. Corte nos financiamentos das universidades e possível aumento das taxas de ensino superior. O orçamento do setor de ciência será congelado.

Ministério da Justiça

Orçamento anual: 9,7 bilhões de libras.

Medidas de ajuste: Redução do orçamento em 6% ao ano. Os planos de criar novas penitenciárias com capacidade de abrigar 1,5 mil presidiários foram abandonados, mas o investimento em investimento de capital nas prisões chegará a 1,3 bilhões de libras. Custos administrativos da Procuradoria britânica serão cortados.

Ministério da Energia

Orçamento anual: 3,1 bilhões de libras.

Medidas de ajuste: Corte de 5% no orçamento anual. Criação de um Banco de Investimento Verde (Green Investment Bank), para o qual será destinado 1 bilhão de libras. Projetos de desenvolvimento de energia eólica receberão 200 milhões de libras.

Ministério dos Transportes

Orçamento anual: 13,6 bilhões de libras.

Medidas: Receberá 30 bilhões de libras em investimento de capital, incluindo novas linhas de metrô no país.

Ministério do Desenvolvimento Internacional

Orçamento anual: 7,7 bilhões de libras.

Medidas de ajuste: Orçamentos de ajuda internacional não sofrerão reduções, mas os custos do Ministério, sim. Ajuda à China e à Rússia serão diminuídas. O orçamento aumentará em 11,5 bilhões delibras nos próximos quatro anos para honrar compromissos assumidos com a ONU.

Gabinete do primeiro-ministro

Orçamento anual: 2,6 bilhões de libras.

Medidas de ajuste: Orçamento sofrerá um corte de 55 milhões de libras. Mudança dos funcionários para o edifício do Tesouro.

Tesouro Nacional

Orçamento anual: 4,4 bilhões de libras

Medidas de ajuste: Corte de 33% nas despesas. Taxação permanente dos bancos. Combate à evasão fiscal receberá 900 milhões de libras.

Ministério das Comunidades e Governo Local

Orçamento anual: 33,6 bilhões de libras.

Medidas de ajuste: Corte de 7,1% no orçamento das subprefeituras. Maior controle sobre recursos disponíveis para as autoridades locais. Reforma do setor de moradia popular, com o objetivo de construir 150 mil novas moradias de baixo custo.

Ministério da Cultura, Mídia e Esporte

Orçamento anual: 2 bilhões de libras.

Medidas de ajuste: Custos administrativos serão cortados em 41%. Fim de 19 entidades não-governamentais que recebem dinheiro público. Entrada nos museus continuará sendo gratuita. O imposto sobre a TV que financia a BBC será congelado nos próximos seis anos, o que equivalerá a uma economia real de 16% no período.

Ministério do Meio Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais

Orçamento anual: 2,9 bilhões de libras.

Medidas de ajuste: Custos anuais a serem reduzidos em 8%. Mais recursos para o combate a enchentes.

Ministérios para a Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales

Orçamento anual: 55,5 bilhões de libras.

Medidas de ajuste: Até 2014-2015, os financiamentos destinados para a Escócia cairão 6,8%, para o País de Gales, 7,5%, e para a Irlanda do Norte, 6,9%.

Notícias relacionadas