Explosão fere mais de 20 pessoas na Turquia

Policiais da tropa de choque na praça Taksim logo depois da explosão de domingo
Image caption Explosão na praça Taksim ocorreu perto de local onde estava a tropa do choque da polícia

Mais de 20 pessoas ficaram feridas depois de um ataque suicida no centro de Istambul, na Turquia.

A explosão ocorreu na manhã de domingo, na famosa praça Taksim, centro de Istambul. A polícia isolou o local e informou que encontrou o corpo do responsável pelo ataque.

Uma equipe especializada em desativar bombas encontrou mais dispositivos suspeitos perto do local da explosão.

De acordo com a polícia, o suicida tentou e não conseguiu explodir seu dispositivo dentro de um furgão da polícia, que estava parado no local. Vários veículos da polícia estavam na praça Taksim, pois a polícia fica de prontidão na praça que é frequentemente usada para manifestações.

A praça Taksim fica do lado europeu de Istambul e é um dos pontos turísticos mais famosos de Istambul.

De acordo com o correspondente da BBC em Istambul Jonathan Head, a explosão ocorreu perto do monumento em homenagem à independência, nas proximidades de um posto da tropa de choque da polícia, uma área que sempre está lotada.

Feridos

O chefe de polícia de Istambul, Huseyin Capkin, informou que dez dos feridos são policiais. Um porta-voz da polícia afirmou que acredita que os policiais que ficam na praça Taksim eram o alvo da explosão.

Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelo ataque, mas um cessar-fogo fechado há dois meses com rebeldes curdos espira ainda neste domingo.

Segundo o correspondente da BBC as suspeitas devem se voltar para os rebeldes curdos ou grupos ligados à organização Al-Qaeda, que são pequenos, porém ativos na Turquia.

Um grupo ligado à Al-Qaeda atacou o consulado britânico em Istambul, em 2003, deixando 28 mortos.

O grupo separatista curdo PKK, por sua vez, já realizou ataques com bombas contra Istambul, assim como grupos de extrema-direita e organizações islâmicas.

Notícias relacionadas