Grã-Bretanha diz que Google violou lei de privacidade do país

Câmera do Google Street View
Image caption Carros usados no Street View acessaram dados de redes privadas

Um órgão público da Grã-Bretanha responsável por garantir a privacidade de informações sobre os cidadãos do país acusou nesta quarta-feira o site Google de cometer uma "violação significativa" da lei de proteção de dados britânica com o seu serviço Google Street View.

Segundo o Escritório do Comissário de Informações britânico (ICO, na sigla em inglês), os carros da empresa usados para fotografar as ruas britânicas como parte do serviço teriam acessado acidentalmente conteúdos disponíveis em redes domésticas de internet sem fio que estavam desprotegidas. Entre os dados obtidos estão emails, endereços de sites e senhas.

O Google pediu desculpas por ter coletado os dados e alegou que cometeu um erro.

O comissário de informação britânico, Christopher Graham, disse que a empresa não vai sofrer punições ou pagar multas. Em vez disso, o ICO vai fazer uma auditoria nas práticas de proteção de dados da companhia.

Graham afirmou também que o Google terá que apagar todas as informações coletadas de forma acidental "assim que for legalmente liberado" para fazer isso.

Investigações

O Google tem sido investigado em vários países depois das notícias de que o programa instalado nos veículos que coletam informações para o Street View coletavam também informações pessoais.

O Google Street View é um serviço de imagens panorâmicas que mostra ruas de diversas cidades do mundo. As fotografias são feitas com câmeras colocadas em postes, acoplados em veículos, usando lentes de 360°. No Brasil, o Street View começou a funcionar em setembro.

Mas, em alguns países, juntamente com as informações permitidas a respeito dos locais onde há rede de internet sem fio gratuita, os carros também estavam coletando detalhes pessoais de redes sem segurança.

Em um inquérito anterior, o ICO tinha apurado que nenhum dado pessoal importante havia sido coletado na Grã-Bretanha.

Entretanto, na semana passada, o órgão disse que iria novamente investigar o assunto, depois que um órgão canadense concluiu que a empresa havia violado suas leis de privacidade.

Outros países

A companhia afirmou que "lamentava profundamente a coleta de dados por engano na Grã-Bretanha".

"Desde que anunciamos nosso erro em maio, estamos cooperando com o ICO e trabalhando para melhorar nossos controles internos", disse o Google.

Outros países, como Alemanha, Austrália e França, também estão investigando o Google por violação de privacidade na coleta de dados para o Street View.

A Itália pediu que a empresa avise às pessoas antes de começar o mapeamento, e na República Tcheca o Google foi proibido de fazer mais imagens para o serviço.

Qualquer pessoa que queira a retirada de uma imagem coletada pelos veículos do Street View pode fazer o pedido ao Google.

Notícias relacionadas

Links de internet relacionados

A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos de internet