Greve de jornalistas afeta programação da BBC

Funcionário da BBC em greve
Image caption Sindicatos protestam contra mudança em plano de aposentadoria

Uma greve de jornalistas afetou nesta sexta-feira a programação da BBC, incluindo importantes programas da grade de rádio e televisão da corporação.

A Radio 4 cancelou a sua edição do <i>Today</i>, um dos principais programas de notícia em rádio do país, enquanto reportagens pré-gravadas foram ao ar para substituir conteúdo normalmente feito ao vivo na rádio 5 Live.

O Sindicato Nacional dos Jornalistas (NUJ, na sigla em inglês) convocou a greve de 48 horas em protesto contra propostas de mudança no plano de aposentadoria da BBC feitas pela direção da empresa.

Outros sindicatos, como o Bectu, que representa trabalhadores técnicos do setor de mídia e entretenimento na Grã-Bretanha, votaram por aceitar a proposta.

Uma segunda rodada de 48 horas de greve foi convocada para os dias 15 e 16 de novembro.

O NUJ tem 4,1 mil membros sindicalizados na BBC.

A partir do domingo, os membros do sindicato também estão sendo chamados a trabalhar em operação-padrão, recusando-se a fazer hora extra e abrir mão de pausas e do horário de almoço completo.

<b>Impacto</b>

Segundo o sindicato, a ação que começou logo após a meia-noite desta sexta-feira gerou um "impacto significativo" nos programas de notícias e atualidades.

"É uma indicação clara de que os jornalistas da BBC lutarão por um acordo justo na questão das aposentadorias", disse o secretário-geral do sindicato, Jeremy Dear.

"Os programas que estão indo ao ar estão sendo produzidos por empregados freelance ou pela chefia, usando material pré-gravado."

"A greve está incrivelmente sólida e o impacto crescerá ao longo dos próximos dois dias", disse Dear.

Por sua vez, o diretor geral da BBC, Mark Thompson, escreveu em seu blog que "quem mais perderá com a greve são as mesmas pessoas a quem estamos aqui para servir – o público".

"Acreditamos que grande parte do conteúdo da BBC não será afetada por esta paralisação. Entretanto, é inevitável que alguns programas e conteúdo sejam."

<b>Aposentadorias</b>

A disputa se originou depois que a BBC anunciou propostas para reduzir o déficit de 1,5 bilhão de libras (mais de R$ 4 bilhões) do plano de aposentadoria da empresa.

Entretanto, o NUJ alega que ainda não é claro o valor exato do déficit.

A BBC propôs limitar a 1% os aumentos na contribuição previdênciaria dos funcionários a partir de abril do ano que vem, independentemente de aumentos do salário.

Sob a proposta, que foi modificada ao longo das negociações, a proporção do salário que os empregados pagariam cairia de 7% para 6%.

Em troca, os funcionários teriam direito a um plano de benefícios baseado na média salarial ao longo da carreira, que seria reajustado em até 4% a cada ano.

O valor da aposentadoria seria reajustado anualmente de acordo com a inflação, mas apenas até o patamar de 4%.

Ao aceitar a proposta, no mês passado, o sindicato dos técnicos, o Bectu, afirmou que a oferta é "o melhor que se pode alcançar pela via das negociações".

Entretanto, a entidade frisou que poderia rever sua posição se o valor do déficit for menor que 1,5 bilhão de libras.