Governo de SP confirma abertura da Copa no futuro estádio do Corinthians

Image caption Fifa exige que a abertura ocorra em estádio com ao menos 65 mil lugares

O governo do Estado de São Paulo e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) afirmaram nesta segunda-feira que a abertura da Copa do Mundo de 2014 ocorrerá na cidade de São Paulo, em um estádio a ser erguido pelo Corinthians.

Segundo o governador de São Paulo, Alberto Goldman, o governo paulista recebeu do Corinthians uma carta em que o clube afirmou pretender construir em Itaquera, zona leste de São Paulo, um estádio capaz de abrigar a abertura da Copa do Mundo.

Agora, diz Goldman, o projeto do estádio corintiano será analisado pelo Comitê Organizador do Mundial.

"Recebemos uma carta do clube Corinthians nos comunicando sobre a decisão deles em adaptar e fazer o estádio da forma como a Fifa determina para que eles possam fazer parte da abertura da Copa. Agora vamos encaminhar essa carta ao Comitê Organizador Nacional, com a proposta e o projeto, que serão analisados", disse em coletiva de imprensa o governador, segundo nota divulgada por sua assessoria.

“Com a aprovação dessa comissão, o Corinthians vai levar adiante (o projeto), com o apoio de todos para a realização da Copa em São Paulo".

Também estiveram presentes no evento, ocorrido na sede do governo paulista, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, e o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM).

Padrões da Fifa

Apesar do anúncio, o projeto do estádio corintiano ainda não segue os padrões exigidos pela Fifa, a federação internacional de futebol.

A entidade determina que o estádio usado na abertura da Copa tenha ao menos 65 mil lugares, mas o projeto apresentado em agosto pelo Corinthians prevê a construção de uma arena para 48 mil pessoas, ao custo de R$ 350 milhões.

A adequação do projeto deve custar entre R$ 120 milhões e R$ 200 milhões, valor cujo financiamento ainda não está garantido.

O estádio corintiano será construído pela empreiteira Odebrecht.

Segundo Ricardo Teixeira, as garantias financeiras serão dadas quando o projeto for aprovado.

Em nota, o governo paulista disse que arcará com os investimentos de infraestrutura no entorno do futuro estádio em Itaquera, e que as polícias Civil e Militar já começam a se preparar para atuar no evento, por meio de cursos sobre técnicas de policiamento em praças desportivas e da criação de um grupo de investigação de intolerância entre torcedores.

Impasse

A indicação do estádio em Itaquera deve colocar fim a um impasse sobre qual arena paulistana abrigaria a abertura da Copa ou mesmo sobre se a capital paulista perderia o privilégio de abrir a competição.

O projeto inicial previa o uso do estádio do Morumbi, pertencente ao São Paulo Futebol Clube, mas desentendimentos em relação aos custos e ao financiamento das obras de reforma necessárias inviabilizaram a proposta.

Outras ideias chegaram a ser estudadas, como a construção de um novo estádio em Pirituba, na zona oeste de São Paulo, ou a reforma do estádio municipal do Pacaembu.

Notícias relacionadas