Hillary pede que Senado vote acordo nuclear com a Rússia ainda em 2010

Hillary Clinton/AP
Image caption Hillary pediu que acordo com a Rússia seja aprovado ainda em 2010

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, pediu nesta quarta-feira que o Senado do país aprove ainda neste ano um novo tratado com a Rússia para reduzir e permitir inspeções nos arsenais nucleares dos dois países.

"Podemos e devemos seguir adiante", disse ela, após senadores republicanos terem ameaçado adiar a votação até o ano que vem.

"Este tratado é a melhor forma de reduzir e lidar com as ameaças ao nosso país", disse o democrata John Kerry, presidente da comissão de Relações Exteriores do Senado.

Na terça-feira, o senador republicano Jon Kyl disse que o acordo, chamado de New Start (Novo Start, sigla em inglês para Tratado Estratégico de Redução de Armas) não deve ser votado este ano.

Conquista

Atualmente, o governo precisa de oito votos republicanos para chegar aos 76 necessários para aprovar o tratado. A partir de janeiro, quando o novo Congresso assumir, o governo precisará de 14 votos da oposição.

Os republicanos dizem precisar de mais garantias sobre as capacidades militares dos EUA.

Segundo a correspondente da BBC em Washington Kim Ghattas, o governo do presidente Barack Obama teme que, se o Congresso não ratificar o tratado, considerado uma de suas maiores conquistas, a melhora nas relações com a Rússia pode ser ameaçada.

O tratado New Start foi assinado por Obama e pelo presidente russo, Dmitry Medvedev, em abril, para substituir o antigo Start, de 1991, que já previa a redução nos arsenais e expirou no ano passado.

A Rússia disse ser favorável a que a aprovação do tratado ocorra simultaneamente nos dois países.

Notícias relacionadas