Europa

Brasileira conta em livro convivência com Amanda Knox em prisão italiana

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

Um livro de uma brasileira condenada na Itália sob a acusação de exploração da prostituição ganhou projeção ao contar sua convivência no cárcere com uma das mais famosas detentas do país: a americana Amanda Knox.

Amanda e o namorado, o italiano Rafaelle Sollecito, foram condenados no ano passado a 26 e 25 anos de prisão, respectivamente, pelo assassinato da britânica Meredith Kercher, com quem a americana dividia uma casa na cidade de Perúgia, em novembro de 2007.

No livro Passeggiando con Amanda (“Passeando com Amanda”, em tradução livre), a brasileira Florisbela Inocêncio de Jesus, de 58 anos, conta como a universitária americana recebia um tratamento diferenciado das outras presas, graças, ela acredita, à atração que os agentes penitenciários do sexo masculino sentiam por ela.

Confira a entrevista concedida por Florisbela ao repórter Guilherme Aquino com exclusividade para a BBC Brasil.

Tópicos relacionados

    BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

    Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.