Cultura

Arqueólogos mapeiam túneis históricos de Nottingham em 3D

GALERIA DE FOTOS: OS TÚNEIS DE NOTTINGHAM

  • Cavernas no Castelo de Nottingham. Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham
    Arqueólogos da cidade de Nottingham, na Inglaterra, estão usando um scanner a laser para produzir imagens em 3D de uma rede de túneis da cidade. (Foto: Trent & Peak Archaeology/Universidade de Nottingham)
  • Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham
    O projeto começou em março de 2010. O arqueólogo David Walker diz que 35 dos 140 túneis acessíveis da cidade já foram mapeados. (Foto: Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham)
  • Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham
    Os túneis de Nottingham datam dos tempos medievais e foram usados como calabouços, depósitos de cerveja, fossas e abrigos para ataques aéreos. (Foto: Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham)
  • Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham
    O mapeamento, que deve durar dois anos e custar R$ 688 mil, está sendo financiado pela Universidade de Nottingham e por um órgão público. (Foto: Trent & Peak Archaeology/Universidade de Nottingham)
  • Cavernas em Castle Road. Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham
    A equipe pode escanear um túnel simples em um dia, e as informações levam dois dias para serem processadas. (Foto: Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham)
  • Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham
    O mapeamento dos túneis abaixo da Mansfield Road (acima) levou oito dias de trabalho; estes túneis foram abertos entre 1780 e 1820 para extrair areia. (Foto: Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham)
  • Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham
    Esta imagem mostra um armazém de vinho e um túnel rústico. (Foto: Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham)
  • Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham
    Três conjuntos de túneis são visíveis nesta imagem. (Foto: Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham)
  • Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham
    Os túneis abaixo da cidade antiga serviram como abrigos antiaéreos e seriam usadas pelo governo local no caso de um ataque nuclear na Guerra Fria. (Foto: Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham)
  • Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham
    Segundo Walker, o maior problema enfrentado pela equipe é o acesso aos túneis; muitos são propriedade particular, e outros estão bloqueados ou inundados. (Foto: Trent & Peak Archaeology/Universidade de Nottingham)
  • Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham
    A destilaria medieval abaixo do portão 8 do castelo de Nottingham é considerada um monumento histórico. (Foto: Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham)
  • Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham
    A imagem mostra um pilar dentro de um túnel; o local era usado para a produção de malte. (Foto: Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham)
  • Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham
    A pesquisa se encerrará em 2011. Todas as informações e imagens serão publicadas na internet no endereço nottinghamcavessurvey.org.uk. (Foto: Trent & Peak Archaeology / Universidade de Nottingham)

Uma equipe de arqueólogos da cidade de Nottingham, no centro da Inglaterra, está usando um scanner a laser para produzir imagens tridimensionais de uma famosa rede de túneis da cidade.

Até agora eles documentaram 35 das 140 túneis acessíveis, escavados a partir da Idade Média.

O projeto começou em março de 2010. “Nós registramos um grande número de túneis nesse período, com diferentes idades e usos”, diz o arqueólogo David Walker.

Os cerca de 450 túneis de Nottingham foram explorados de diferentes formas ao longo dos anos, sendo usados como calabouços, depósitos de cerveja, fossas e abrigos antiaéreos.

O mapeamento, que deve durar dois anos e custar 250 mil libras (cerca de R$ 688 mil), está sendo financiado pela Universidade de Nottingham e pelo English Heritage, um órgão público responsável pelo patrimônio histórico inglês.

“Os túneis se revelaram uma parte importante da história de Nottingham por cerca de mil anos”, disse Walker.

A equipe de dois arqueólogos em tempo integral pode escanear um túnel simples em um dia, e as informações levam dois dias para serem processadas. Túneis maiores levam mais tempo.

O trabalho deve ser concluído em 2011. Todas as informações e imagens serão publicadas na internet no endereço www.nottinghamcavessurvey.org.uk.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.