Austrália deporta americano que matou esposa durante mergulho em lua-de-mel

Image caption Gabe Watson matou a mulher durante um mergulho no mar australiano

O governo australiano deportou para os Estados Unidos o americano Gabe Watson, conhecido como "o assassino da lua-de-mel".

Ele embarcou para os Estados Unidos em um voo acompanhado por policiais, segundo oficiais australianos.

Watson, de 33 anos, foi preso na Austrália após a morte de sua esposa em um mergulho durante a lua-de-mel o casal na Grande Barreira de Corais, na costa nordeste do país.

Depois da morte da esposa, em 2003, Watson foi indiciado inicialmente por assassinato em Queensland, na Austrália.

A promotoria alegou que ele teria desligado o tanque de ar de sua esposa durante um passeio de mergulho e a mantido submersa.

Watson acabou sendo condenado por homicídio culposo e cumpriu a pena de 18 meses de prisão, mas deverá enfrentar novas acusações em seu país natal.

O governo da Austrália estava à espera de uma garantia dos Estados Unidos de que ele não seria condenado à pena de morte caso fosse julgado novamente no Estado do Alabama, para onde voltará.

O ministro da Imigração australiano, Chris Bowen, disse à mídia local que essa garantia foi recebida.

Notícias relacionadas