Príncipe do Nepal é preso sob acusação de disparar uma arma

Paras Shah (foto arquivo)
Image caption Shah não é popular entre os nepaleses devido a seu estilo de vida

O príncipe deposto do Nepal foi preso nesta terça-feira após acusações de ter disparado uma arma durante uma discussão em um restaurante de um hotel de luxo.

Paras Shah, que era o herdeiro do trono do Nepal antes de a monarquia ser abolida em 2008, afirmou que atirou porque alguém estava insultando seus familiares.

Um porta-voz da polícia afirmou que as autoridades divulgaram um mandado de prisão para o ex-príncipe por porte de arma de fogo sem licença. Afirmou ainda que já foi iniciada uma investigação do caso.

A polícia deteve Shah nesta terça-feira em Pokhara, cidade no oeste do Nepal. O incidente ocorreu enquanto ele visitava um resort de luxo, para comemorar o aniversário de sua filha.

Shah teria disparado a arma para o alto depois de uma discussão com outros convidados.

O incidente teria ocorrido depois que o ex-príncipe, que estaria bêbado na hora dos disparos, ameaçou a filha e o genro do vice-primeiro-ministro, Sujata Koirala.

O ex-príncipe divulgou uma declaração na qual afirmou que sua família tinha sido insultada durante a discussão, mas não deu nomes das pessoas que discutiram com ele.

"Eu disparei para o alto, com minha arma, em um acesso de raiva, pois não pude aguentar o insulto a mim e ao meu país", disse Shah na declaração.

No entanto, Rubel Chaudhary, o genro do vice-primeiro-ministro, acusou o ex-príncipe de ameaçá-lo.

"Ele disse que queria me levar para a selva para ver os tigres, mas me recusei, pois já era tarde da noite. Então ele começou a fazer ameaças. Disse que iria me matar, a minha mulher e aos meus filhos", afirmou Chaudhary à agência de notícias AFP.

Sem popularidade

O príncipe Shah, que é o filho do antigo rei do Nepal, não tem popularidade junto aos nepaleses, devido as suas bebedeiras e um estilo de vida de playboy.

O Nepal aboliu a monarquia em 2008, sete anos depois de nove dos membros da família real, incluindo o rei, morrerem assassinados pelo primo de Shah, o príncipe Dipendra.

O pai de Shah, Gyanendra, assumiu o trono depois dos assassinatos, mas sua tentativa de estabelecer uma monarquia absoluta em 2005 levou a protestos em todo o país.

A abolição da monarquia ocorreu como parte de um tratado de paz de 2007 com os rebeldes maoístas, que lutaram uma guerra civil durante uma década no Nepal.

Notícias relacionadas