Mugabe diz que governo de união chegou ao fim

Mugabe
Image caption Mugabe comparou o governo de unidade a um casamento infeliz

O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, afirmou nesta sexta-feira que chegou ao fim o governo de união com o partido opositor – o Movimento para Mudança Democrática (MDC) – do primeiro ministro Morgan Tsvangirai.

Em discurso feito durante a conferência anual de seu partido, o Zanu-PF, Mugabe disse que serão convocadas novas eleições no começo do ano que vem.

O presidente comparou o governo de unidade a um casamento infeliz, quando cada um deve seguir caminhos diferentes.

“Concordamos em trabalhar juntos, assumimos um compromisso para resolver os problemas e estabelecer a paz e a estabilidade política. Mas agora alguns estão fazendo corpo mole.”

Firmado após violentas disputas eleitorais, em 2008, o acordo de coalizão expira em fevereiro de 2011.

Mugabe, que tem 86 anos, deve anunciar sua candidatura no fim da reunião.

Nacionalização

Ainda na conferência, que ocorreu na cidade de Mutare, Mugabe anunciou que vai nacionalizar todas as empresas americanas e britânicas instaladas no Zimbábue, caso os países ocidentais não removam as sanções contra ele e seus aliados.

O presente afirmou que já estava na hora de lutar pelo fim das sanções. “Por que devemos continuar a ter 400 empresas britânicas operando livremente no nosso país?”, questionou Mugabe. “É chegado o momento da vingança.”

De acordo com a legislação local, zimbabuanos negros devem controlar ao menos 51% de negócios estrangeiros.

“Podemos dizer que estamos pegando 51% e que se as sanções persistirem vamos tomar conta de 100%”, afirmou Mugabe.

Países ocidentais impuseram sanções que impedem de viajar Mugabe, sua mulher e seus partidários mais próximos.

Notícias relacionadas