Europa

Áustria prende mais de 100 suspeitos de pedofilia em todo o país

Mais de cem pessoas foram acusadas de pedofilia na Áustria depois que a polícia encontrou material pornográfico em computadores por todo o país.

Segundo oficiais austríacos, os 107 presos tinham de 18 a 70 anos e incluíam cinco professores. Eles são acusados de baixar imagens de abuso sexual infantil de um servidor em Luxemburgo.

Um porta-voz do Escritório de Investigações Federais da Áustria, Alexander Marakovits, disse à BBC que um dos suspeitos tinha mais de 20 mil fotografias e 300 vídeos.

Marakovits disse que a investigação começou há um ano após uma pista fornecida por policiais em Luxemburgo.

Eles informaram à Áustria que mais de 160 endereços de internet com origem no país estavam baixando material pornográfico de um servidor que estava sendo monitorado por detetives.

Somente 107 suspeitos puderam ser localizados, já que outros conseguiram encobrir seus rastros com técnicas como usar a internet de cafés.

Marakovits disse que um dos suspeitos era o professor de uma creche, e disse que as prisões foram o segundo maior ataque a consumidores de pornografia infantil na Áustria.

Na maior apreensão, em junho, um homem de 53 anos foi preso depois de que mais de um milhão de fotos pornográficas de crianças foram encontradas em seu apartamento.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.