Frio e neve ameaçam viagens de Natal de milhares na Europa

Mulher dorme no chão do aeroporto de Heathrow
Image caption Milhares dormiram no aeroporto de Heathrow após cancelamentos

Os planos de viagem de milhares de pessoas para o Natal estão ameaçados pela onda de frio que atinge grande parte da Europa e vem provocando caos nos transportes há vários dias.

Vários aeroportos de cidades importantes da região, como Londres, Paris, Frankfurt, Amsterdã e Bruxelas, ainda enfrentam longas filas de passageiros que não puderam viajar no fim de semana após o cancelamento de voos por causa da neve e do frio intenso.

O aeroporto de Heathrow, em Londres, o mais movimentado do mundo, reabriu parcialmente nesta segunda-feira, mas vários voos ainda sofrem com cancelamentos e atrasos.

Milhares de pessoas foram obrigadas a dormir no aeroporto após apenas 20 voos terem decolado ou aterrissado em Heathrow no domingo. Em dias normais, mais de 1.300 voos passam pelo aeroporto.

As ligações de trem entre a Grã-Bretanha e o continente europeu, pelo Eurostar, também enfrentavam atrasos por causa do gelo e da neve nos trilhos.

Em Paris, cerca de 30% dos voos foram cancelados nos dois principais aeroportos da capital francesa, Charles de Gaulle e Orly.

No aeroporto de Frankfurt, cerca de metade dos voos foram cancelados nesta segunda-feira, muitos deles por causa do fechamento dos aeroportos de destino.

Dezembro mais frio

Image caption Grã-Bretanha enfrenta um dos invernos mais frios em décadas

Na Grã-Bretanha, várias linhas de trens ficaram interrompidas e várias estradas foram fechadas por causa do mau tempo.

A temperatura na capital britânica chegou a -9 graus Celsius na manhã desta segunda-feira, com mais neve prevista para o final da tarde, após a mais forte nevasca em décadas no sábado.

Durante a madrugada, a cidade de Chesham, no condado de Buckinghamshire, no centro da Grã-Bretanha, registrou uma temperatura de -19,6 graus, a mais baixa do país.

Meteorologistas afirmam que este pode ser o mês de dezembro mais frio na Grã-Bretanha em mais de um século.

Notícias relacionadas