Greve de comissários cancela 43 voos da LAN em Buenos Aires

Avião da Lan
Image caption Comissários da Lan dizem que empresa não cumpriu acordo

Quarenta e três voos da companhia aérea LAN Argentina foram cancelados, na terça-feira, devido a uma greve dos comissários de bordo da empresa de bandeira chilena com sede em Buenos Aires.

Em seu site, a LAN informou que "todos os voos domésticos e internacionais deste dia 21 de dezembro foram cancelados".

Entre os doze voos internacionais que estavam programados para decolar, dois eram para São Paulo. A paralisação começou às quatro da manhã e continuava no fim da noite, com cerca de seis mil passageiros afetados.

O protesto foi anunciado pela secretária geral da Associação de Tripulantes de Bordo de Passageiros de Empresas Aéreas (ATCPEA, na sigla em espanhol), Paula Marconi.

"A empresa não atendeu nossas demandas e a greve vai continuar até que a companhia garanta o cumprimento do nosso acordo", disse.

Os trabalhadores da LAN reclamam de "violação dos tempos máximos de serviço nos voos", estabelecidos por convênio de trabalho, e argumentam que um acordo recente com a empresa não teria sido obedecido.

'Incompreensível'

Num comunicado, a empresa disse que a greve é "incompreensível" porque a companhia e os trabalhadores teriam assinado acordo em novembro com aumento salarial de 30% para a categoria.

O porta-voz da LAN Argentina, Pablo Querol, disse ainda que os comissários de bordo pedem que integrantes de outros sindicatos da categoria ‘Associação de Areonavegantes’ (AAA) não embarquem nos voos da empresa.

"Eles estão pedindo à nossa companhia que discrimine, que não permita que viajem no mesmo avião tripulantes de outros sindicatos", disse.

Recentemente, um conflito sindical semelhante teria sido um dos motivos da paralisação dos voos da companhia Aerolíneas Argentinas.

O cancelamento dos vôos da LAN provocou reação indignada dos passageiros diante das câmeras de televisão do país.

Segundo a emissora de televisão TN (Todo Noticias), os controladores de voo teriam iniciado uma operação tartaruga em apoio aos trabalhadores da LAN e por isso voos internacionais estariam saindo com meia hora de atraso do Aeroparque – aeroporto local que recentemente passou a realizar voos para os países vizinhos, como o Brasil.

Notícias relacionadas